5 valores que muitas blogueiras deixaram de lado

Oi gente, tudo bem com vocês? O que estão achando dos posts do Blogmas? Espero que estejam curtindo e se tiverem sugestões podem deixar nos comentários ok? Bom, faz um tempinho que estou pensando em compartilhar aqui no blog um pequeno desabafo sobre algumas situações que tenho visto na blogosfera e me deixaram além de perplexa um pouco triste.

Assim como numa empresa a blogosfera possui valores que precisam ser respeitados. Porém o que temos percebido é totalmente o contrário. Não todas as blogueiras mas uma boa parte já esqueceu porque escolheu ser blogueira ou mesmo entrou nesse “mundinho” apenas para ganhar presskits. O que considero lamentável mas isso é assunto para outro post.

Talvez alguns leitores não saibam mas fiz meu primeiro blog lá em 2010. Não tinha layout personalizado (usava os oferecidos pelo blogger), não tinha ilustração (apenas o nome escrito no paint, sim no paint), pegava todas as imagens do google (não tinha ideia que podia fotografar e usar minhas próprias fotos), e as vezes até copiava algumas matérias de sites importantes como MdeMulher.

Naquela época não tinha a menor ideia de como divulgar o blog. Simplesmente clicava na barrinha que mostrava outros blogs entrava um por um e quando tinha conteúdo que gostava deixava comentário, começava a seguir, eu era completamente leiga nesse mundo. As meninas visitava meu blog, me marcavam em tags, me davam selinhos, me chamavam para participar de desafios, não tinha a menor ideia quem eram essas “blogueiras”. Simplesmente era legal conhecer gente nova, fazer amizades, ver um monte de selinhos piscando na sidebar e ter orgulho disso.

Depois mudei de cidade, comecei a trabalhar em tempo integral e faculdade à noite isso, toda a minha rotina ficou perdida então deixei o blog. Quando voltei à blogosfera em 2014/2015 percebi o quanto as coisas tinham mudado. Já estavam na mídia blogueiras como a Camila Coelho, a Bruna Vieira, a Thássia, e muitas outras que vieram para mostrar um mundo deslumbrante porém inalcançável para algumas.

Mas por que inalcançável? Porque ser blogueira não é apenas ganhar mimos, ser convidada para todos os eventos, ter o guarda-roupa abarrotado de marcas famosas, usar maquiagem da Mac e outras coisas que ouvimos quando perguntamos por que alguém quer ser blogueira.

Participo de diversos grupos no facebook, muitos mesmo que até perdi a conta e todos os dias vejo uma situação que me faz repensar para onde a blogosfera está indo. Onde estão as pessoas que escrevem por amor? Onde estão as pessoas que pesquisam, estudam, e mostram coisas úteis em seus blogs? A blogosfera virou um grande mercado onde tem oportunidade quem tem mais seguidores, quem tem mais acessos, quem mostra roupas bonitas todos os dias, etc.

Todos os dias recebo algumas mensagens tanto no facebook quanto no instagram pedindo parceria (pensando que o insta é loja -sim, as pessoas não lêem a bio), divulgação (de graça -lojas, empresas e até blogueiras que recém criaram o blog). As pessoas não se dão ao trabalho de conhecer seu nicho, de saber se os produtos da marca “conversam” com o público do blog, simplesmente querem divulgação gratuita.

Criar um post dá tanto trabalho, exige tanto de nós, é pesquisa de pauta, fotografia (fotografar E tratar as imagens), corrigir erros de português, divulgar nas redes sociais, é semelhante o trabalho de uma dona de casa… não termina. Por isso acredito que a blogosfera atual deveria resgatar alguns desses valores.

Autenticidade

O que mais vemos tanto em blogs quanto em canais são blogueiros escolhendo determinado assunto porque dá audiência. Aí você entra no Youtube tem milhares de vídeos “como se tornar uma garota tumblr” (i’m sorry quem curte) ou qualquer outro que tenha viralizado. Onde está a autenticidade? Onde está as pessoas mostrarem sua própria visão de mundo? A internet está tão saturada de coisa igual. Alguém descobre uma edição de foto bacana e faz sucesso no outro dia todo mundo está usando aquela edição. Alguém fez uma vinheta legal para o vídeo já está todo mundo perguntando como faz e querendo igual. Onde estão as pessoas que se sentem bem em ser elas mesmas? Em ser felizes com suas vidas e mostrar isso no blog. Já ouvi diversas vezes no facebook frases como “se viajasse como a Thássia seria feliz”, “se tivesse o guarda-roupa da Camilha Coelho seria feliz”, “se fosse famosa como a Kéfera seria feliz”… Será que não há nada que nos deixe feliz?

Empatia

Se colocar no lugar do outro, perceber o quanto ele se esforçou para realizar seu trabalho e valorizá-lo por isso. O que tem acontecido a algum tempo é que alguns blogueiros visitam o blog do coleguinha deixam comentário de 1 linha e diversos links (redes sociais, sorteio, post, etc.), resumindo se autopromovem no blog dos outros. Quer que o colega visite seu blog? Deixe apenas um link ou o nome do blog soa tão mais gentil e a propabilidade de receber a visita de volta será bem maior. Leia o post, comente sobre o que foi escrito e não apenas “gostei”, “que legal”, ou comentários genéricos acerca do título. Muitos leem o título tiram conclusões e comentam algo nada a ver. É triste mas acontece muito. Falta muita empatia na blogosfera.

Desinteresse

Isso é algo bem nítido em alguns grupos que participo. Uma vez um amigo advogado me disse “as pessoas só ficam na sua vida enquanto houver benefícios pra ela quando alcançar seu objetivo te deixará de lado”. Na blogosfera isso é ainda mais nítido. Se aproximam de ilustradoras com itenção de ter desconto ou ilustração gratuita. Se aproximam de designers/programadores para que configurem seus blogs. E muitas outras situações. É errado pedir ajuda? JAMAIS. É importante se aproximar das pessoas sem segundas intenções. Já me adicionaram no facebook para pedir ajuda e depois que ajudei pararam de falar comigo, me excluíram ou ainda deixaram de seguir no insta.

Compreensão

As pessoas de forma geral andam estressadas, sem paciência, qualquer situação é motivo para iniciar uma discussão. Se deixa um comentário pequeno é porque estava sem vontade, se deixa um comentário grande é porque quis “encher linguiça”, se não comenta é porque não valoriza o trabalho alheio. Como compreender uma pessoa assim? Muito mais que compreender as pessoas devem respeitar umas às outras. Hoje o erro pode ter sido dela mas amanhã poderá ser meu, que maneira quero ser tratada?

Cooperação

É fato muitas blogueiras acreditam que se ajudarem outras blogueiras perderão oportunidades, leitores, e até parcerias. Meu namorado comentou “se alguém ajudar uma blogueira ela ficará melhor, terá mais acessos, e as empresas notarão o trabalho dela” é por isso que muitas não gostam de ajudar, não compartilham dicas, e as vezes não aceitam participar de projetos ou coisas do tipo. Mesmo meu namorado não sendo blogueiro tive que concordar com a visão dele pois é assim mesmo que muitas blogueiras agem.

Ainda acredito que a blogosfera voltará a ser um cantinho mais tranquilo, com mais amizades, e sem essa ânsia descabida por parcerias. Espero que os novos blogueiros ou mesmo os antigos revejam o trabalho que estão fazendo, a qualidade do que estão entregando ao público e o quanto isso agrega de valor. Sendo pago ou não o leitor merece sempre um bom conteúdo.

Por mais blogueiras inspiradoras como a Bruna Vieira, a Aninha, a Luana, a Mel, a Laura, a Carol, a Luisa Accorsi, e muitas outras que fazem nossos dias mais coloridos. Espero que compreendam o desabafo de hoje.

E vocês, o que pensam da nossa blogosfera? O que acham que pode mudar?

Leia também: Gosto do seu conteúdo mas não dou audiência

Até o próximo post, Érika 
Blogmas

Acompanhe também nas redes sociais:
Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥ G+

Você pode gostar ♥
Loading Facebook Comments ...

14 Comments

  1. Bruna 22/12/2017 at 03:50

    É tanta verdade num post só que tudo que posso fazer concordar haha
    É bem triste mesmo que esse mundo tenha sido contaminado pelos interesses, pela falta de empatia e a não autenticidade, infelizmente isso tem em todos os lugares mas tbm fico surpresa e triste ao ver que tem por aqui também, principalmente porque são pessoas que conversam com pessoas e que o intuito devia ser a conversa mesmo e conhecer as diferenças, buscando sempre o respeito. Acho que o que podemos fazer, é deixar nossa marca com tudo que amamos e que queremos pra nós, talvez as pessoas aprendam olhando, vendo que dá certo e dá até um propósito dessa forma. Amo as meninas que você citou no post, a Bruna (minha chará hahaha) sempre foi um exemplo pra mim, as que não conhecia vou conhecer agora *-* também gosto muito da Maki, do desancorando, é muito amooor.
    ps: seu blog tá lindão, uma fofura <3

  2. Suellen Andrade 18/12/2017 at 16:11

    Oiii! Me interessei pelo título e vim ler o post, pois recentemente me vi tirando várias blogueiras da minha timeline pelo simples fato de não gostar mais da maneira a qual o conteúdo está sendo produzido, tão artificial! Elas perderam a essência e isso me fez para de segui-las. Admiro muito a Bruna Vieira, ela tem uma naturalidade que mesmo com 8 anos de blogosfera não foi perdida <3 Beijooo

  3. Carol Rocha 14/12/2017 at 12:35

    Oi Érika! Concordo com absolutamente tudo que você disse no post (e fiquei surpresa ao ver que fui linkada no final! Eu realmente não sinto que o meu blog seja tão bom a ponto de estar linkado ao lado de blogs tão maravilhosos kkkk obrigada! <3).
    Muitas vezes bate aquela bad por não me sentir encaixada nessa blogosfera atual, que tudo que faz é com o pensamento em ganhar produtinhos e parcerias. Mas aí eu me deparo com posts como esse que me fazem ter certeza de que ainda há muito amor na blogosfera e é por isso que ainda estou aqui.
    Beijo grande! <3

  4. Hellê 14/12/2017 at 10:40

    Olha, é verdade, saudades da época do meu primeiro blog, lá em meados de 2010, era muito diferente, tinha muito mais interação entre as bloggers, era tão legal, esses valores foram se perdendo, infelizmente. Não acho que o problema seja necessariamente que boa parte dos blogs viraram um negócio, nem acho errado isso, afinal, quem nunca quis ganhar dinheiro com seu hobby, mas sei lá, o mundo de um geral mudou, as coisas hoje não são mais como eram 8, 9, 10 anos atrás. Mas temos que ficar de peito aberto pro que vai vir, e continuar fazendo o que se faz por amor, mas as coisas mudam, é inevitável, e precisamos acompanhar essa mudanças.

    beijoos;**

  5. Luly Lage 13/12/2017 at 22:40

    Eu acho que esses valores faltam em pessoas no geral, muitas vezes, não só entre blogueiros. Sei lá, eu não consigo ver tanto essa diferença entre “blogosfera antiga x blogosfera atual”. Claro que tudo na vida evolui, mas láááááá em 2004 eu já via blogueiras ganhando dinheiro com isso, focando em publicidade, etc. E isso em toda e qualquer área da vida. Acho que o melhor que a gente pode fazer é continuar a ter muito amor pelo nosso cantinho, continuar tentando focar em um bom “trabalho” e acompanhar essa galera bacana que você citou com a qual se identifica. Deixa tudo mais gostoso!

  6. Isabelle Felicio 13/12/2017 at 20:19

    Acho que a blogosfera de antes vai ficar guardada nos nossos corações esperançosos, mas não acho que vá voltar. Nós escreviamos despretensiosamente, mas a geração de hoje é muito diferente da nossa na mesma idade. Queria poder passar esses valores pra todos esses blogs que fazem “tudo errado”, acho que são coisas que temos que manter sempre.

  7. Luana Souza 13/12/2017 at 17:00

    Uma coisa que me incomoda muito, não só na blogosfera, mas no mundo inteiro, é a falta de cumplicidade e empatia por parte das pessoas. Uma vez me disseram que não seria legal compartilhar dicas de editoras que abriram parcerias porque assim aumentaria a concorrência. Hã?! Haha. Não consigo pensar desse jeito, acho que todos devem ter oportunidade.

    Simplesmente amei mais esse post. Me lembrou muito aquele que você fez há um tempo sobre carinho inspirar carinho. Faltam muitas coisas na blogosfera atual (sinto falta da autenticidade, de posts e opiniões diferentes), mas sei que ainda existem pessoas como você, que se dedicam, ajudam e ficam feliz por isso <3

    Ah, obrigada por me colocar aí no finalzinho no meio de tantas pessoas legais *-* :*

  8. Rodrigo Pereira da Silva 13/12/2017 at 11:52

    Olá!
    Eu gostei muito do seu texto. Eu tenho blog a pouco mais de um ano. Me acho ainda como um aprendiz, tenho preocupação com os textos e de manter coerência com o motivo principal que me levou a criá-lo. A minha preocupação é a qualidade e não quantidade. Prefiro ficar um tempão sem postar algo do que postar textos clichês todas as semanas.
    Eu concordo com a sua opinião, e acho que a blogfesra entrou na mesma lógica das redes sociais. A preocupação não está no conteúdo, mas no que um post pode gerar. A quantidade prevalecendo sob a qualidade.

  9. Vy 12/12/2017 at 15:24

    Só li verdades. Pra quem começou em 2000 e viu a blogosfera ser criada, a mudança é muito maior ainda. Blog deveria ser um exercício da escrita, da interpretação, da criatividade. CRIATIVIDADE! Mas é por isso que a gente abriu o grupinho, pra dar gás pra quem não tá aqui pra ganhar jabá, mas sim muito amor <3 Keep going strong 😉

  10. Ana Letícia 11/12/2017 at 18:23

    Olá, tudo bem? Estou comentando enquanto bato palma mentalmente para você. Nunca vi tantas verdades em um só lugar. Sabe, fiz meu primeiro blog em 2012 e era um canto tão acolhedor, não tinha tanta competitividade e as pessoas visitavam seu blog porque queriam e não por pura divulgação gratuita. Espero sinceramente que os valores que você citou apareçam de novo, para que ter um blog seja muito mais do que ganhar brindes de lojas.
    http://www.meioassimetrica.com.br

  11. Dai Castro 11/12/2017 at 16:30

    Sabe aquele post que traduz muito do que eu penso? Então, é esse post! Muitas vezes eu me pergunto se continuar blogando vale a pena, já que me deparo e muito com pessoas que estão querendo tirar um proveito aqui e ali, é triste constatar que muita gente está nesse meio por interesse, mas há sempre pessoas que ainda espalham amor por ai…
    Espero que esse texto possa inspirar as pessoas, a continuar com seus cantinhos colocando amor em cada post! Beijos!

  12. Jessica 11/12/2017 at 11:18

    Eu amei seu texto. Também criei meu primeiro blog há um bom tempo e ver a sua descrição de como era esse momento, me fez voltar no tempo. Lembro que eu atualizava ele todos dias e não tinha comentários. Mas eu estava lá, porque era isso que me deixava feliz. Acho que com tantas blogueiras fazendo sucesso, esperamos ter um pouquinho do que elas tem e, quando não conseguimos, ficamos frustradas e tentamos imitar o que dá certo. Isso é muito triste. Porque eu mesma acabei caindo nisso. Eu me sentia tão cobrada que meu blog se tornou uma cópia dos outros. Fiquei frustrada e estou há um bom tempo tentando arrumar ele deixando apenas as postagens que tem a ver comigo. Está dando muito trabalho, mas vou trabalhar para que isso nunca mais volte a acontecer. É a pior coisa do mundo perceber que você perdeu sua autenticidade.

  13. Girlady Bouvier 11/12/2017 at 10:23

    Concordo com absolutamente. Acho que a principal causa desses problemas é que ser blogueira hoje em dia deixou de ser uma forma de criar valor, beleza e inspiração, e se tornou uma forma de adquirir fama e bens materiais. As pessoas não criam blogs por terem algo a oferecer, mas apenas pra conseguir algo dos outros. Por isso que fazem contratos questionáveis de permuta, compram seguidores no instagram, compram bugigangas com caixa de presente e fingem ser ‘recebidos’. E no final das contas, quem perde são os blogs realmente autênticos, pessoas que querem inspirar outras pessoas e fazer desse mundo um lugar menos miserável pra se viver.

  14. Gabi 11/12/2017 at 02:32

    Concordo real com os tópicos, sempre tento me policiar em levar conteúdos prestatios e úteis para o blog, acredito que quanto mais real e produtivo, melhor. Tem dias que fico sem postar porque não quero levar só mais um post, quero algo que as pessoas possam ler e se inspirar, parar para pensar ou utilizar em algum momento de sua vida. Parabéns, sua visão é esclarecedora e alguns deveriam ler e repensar a forma como estão lidando com seus blog’s. Obrigada ❤️

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.