6 de setembro de 2020

Oi gente, tudo bem? Sei que ando sumida daqui mas é por um bom motivo. Pensei que a quarentena seria tranquila, que os dias seriam calmos, mas percebi o contrário. Tenho tantas coisas para compartilhar… espero conseguir lembrar de tudo. Vamos ao projeto fotográfico 6 on 6 desse mês? O tema não poderia ser outro senão rotina na quarentena.

Logo quando começou o isolamento acredito que todos nós pensamos que seriam somente alguns dias, mas conforme o tempo foi passando se tornou algo constante. Então, como diz meu professor se não podemos mudar uma situação é preciso aprender com isso e se adaptar concordam?

Quarentena
Toda manhã uma nova chance 🙂
Aprendi Decoração de Interiores

Ninguém imaginou que pudéssemos ficar em casa tanto tempo não é mesmo? Logo no início da quarentena cheguei a ficar um mês sem sair, pra nada. Não ia à academia, fazer compras, fazer o cabelo, andar de bicicleta, nem à padaria. Foi nesse período que conheci o Norton Mello (ele faz lives de exercícios todos os dias). Conheci também a Renata Pocztaruk (ela é arquiteta e tem diversos cursos sobre decoração).

Por falar em decoração uma das muitas mudanças da quarentena foi que voltei a estudar. Sempre amei esse universo de trocar os móveis de lugar, pintar parede, reformar, então decidi fazer o curso de Design de Interiores. Ainda estou no começo mas já aprendi bastante coisa.

Nesse momento mais do que em qualquer outro percebemos a importância de morar num ambiente que nos faz sentir bem, que transmite paz e que está do nosso jeitinho. Não é apenas pintar uma parede, ou trocar de cama, ou ainda mudar a disposição dos objetos. É sobre sentir-se bem. Sentir-se confortável. Sentir-se em casa.

Quarentena
“Leve um dia de cada vez.”
Fiz o Bem bolado  da Lara Nesteruk

Uma coisa que a Lara Nesteruk sempre fala é que independente da casa ser própria ou alugada é importante ter nossa identidade. Dar o nosso “toque” significa que nos importamos com aquele ambiente, de certa forma é cuidar de si mesmo e daqueles que moram conosco. Quem não gosta de visitar uma casa bem organizada? Perfumada? Que passa uma sensação de aconchego?

Por falar na Lara ela é nutricionista, depois visitem as redes sociais para saber um pouquinho mais sobre. Ela tem diversos cursos então se você é da área da saúde ou tem curiosidade sobre o mundo dos negócios pode se interessar pelo Saúde em Negócios, seu curso mais atual lançado durante a quarentena. A Lara também é responsável pelo Bem bolado. Um exercício de disciplina que dura 15 dias. Mas você pode fazer quantas vezes quiser.

O Bem bolado já está em sua 3ª edição e somente agora me inscrevi. Sabe quando sentimos que é o momento certo para fazer algo? Foi isso que senti ao me inscrever para essa turma. Sou sincera em dizer que está sendo incrível. Como pode pequenas tarefas fazerem tanta diferença no nosso dia a dia não é mesmo?

Quarentena
A importância das pequenas tarefas…
Um exercício sobre disciplina

Apesar de a Lara ser nutricionista o Bem bolado não tem nada a ver com o tema, é um exercício de disciplina. Quem não precisa mudar sua rotina e adquirir novos hábitos não é mesmo? Uma das coisas mais importantes que aprendi com ela foi sobre ser útil. Fazer algo para alguém nos permite sair da zona de conforto e deixar de pensar apenas no nosso umbigo.

Esse foi um dos motivos que nessa primeira semana de setembro procurei na internet algumas instituições que cuidam de crianças, entrei em contato e quis saber o que eles estavam precisando. Resultado: comprei fraldas, lenços umedecidos, produtos de limpeza, além de separar alguns brinquedos que estavam aqui em casa e levei também. Quando ajudamos o próximo saímos daquela bolha que é se preocupar apenas com o nosso bem-estar. Apenas com a nossa “felicidade”.

Mesmo não podendo ajudar todas as instituições que gostaria acredito que aquele pouco que estava ao meu alcance fez toda a diferença não apenas para aquelas crianças, mas pra mim como ser humano. Toda forma de ajuda é válida. Dar um prato de comida, comprar daqueles índios que ficam nas calçadas (quando morava em Londrina/Campo Grande tinham alguns eu sempre comprava brincos ou pulseiras), pedir para cortar a grama se alguém passar na sua casa pedindo dinheiro/emprego. É algo poderoso passar essa energia positiva pra frente. Ainda mais nesse período de quarentena em que tantas pessoas precisam de nossa ajuda.

O poder do subconsciente
Meu cantinho do café =)
Os 30 melhores dias da sua vida

Por falar em energia foi nos últimos tempos que conheci também o Marcelo do @kab_life e isso trouxe mudanças ainda maiores para a minha vida. Não sei nem por onde começar… O Marcelo lançou o projeto “Os 30 melhores dias da sua vida“. Em setembro ocorre a virada do ano espiritual, o dia do aniversário das almas. Para nos preparar espiritualmente para esse acontecimento cada dia é nos dada uma tarefa.

O que me motivou participar? Em setembro é meu aniversário então pensei que seria uma oportunidade extra para tirar muitas coisas do papel. Quem está de fora pode pensar mas como assim? É um momento íntimo de você com você mesmo entende? Onde paramos para refletir sobre o que temos feito, se estamos onde gostaríamos, e o que falta para sermos melhores.

Uma das tarefas por exemplo era ficar uma semana sem reclamar. Já imaginaram o quanto isso é difícil para algumas pessoas? Eu me incluo nesse grupo. Nem precisa ser algo grande mas pequenas situações do dia a dia. Alguém cortou sua frente no trânsito. Sua comida veio fria. A caixinha veio do correio avariada. Choveu e molhou sua roupa. Foi tomar banho e faltou luz (inclusive aconteceu comigo essa semana haha mas eu não reclamei tomei banho frio mesmo).

Mari Kondo
Um passatempo… cuidar das plantinhas.
A importância do autoconhecimento

É um constante exercício de autoconhecimento. Saber o que te deixa triste, chateado, com raiva, feliz, empolgado. E quando percebemos quais situações específicas mudam nosso estado de espírito podemos focar nisso e buscar mudanças. Uma tarefa marcante pra mim foi a do dia 28. Sobre tirar as pedras que guardamos dentro de nós. Não sei vocês mas tenho uma “memória de elefante” como diz o ditado. Bons momentos e outros nem tanto, mas a questão é que aquilo que não é tão bom acaba ocupando espaço de coisas boas que estão por vir.

O Marcelo sempre comenta em suas lives que esse período é um tempo de faxina, de limpar nossa alma para quando o lixeiro passar no final do desafio estarmos com a “casa limpa“. Bom, levei isso tão a sério que comecei limpar as tralhas físicas também. Como disse ali em cima tenho boa memória isso inclui guardar ingressos de cinema, entradas de museus, guia turístico, guardanapos de restaurante português, jornal com a lista de aprovados no vestibular. Entenderam não? Guardar é reviver.

Conforme o tempo vai passando nossa bagagem aumenta. Não apenas física mas espiritual. De acordo com o Feng Shui algumas vezes isso não é bom. Por que? Imagina que você tem uma laranja em cada mão. Fácil. Mas imagina ter que segurar 10 laranjas. Num certo momento é preciso soltar algumas ou escolher as melhores. Ainda mais se alguém chegar e oferecer morangos, pêras ou bananas.

Essencialismo
Literatura e autoconhecimento.
Marcelo, Tamara e Marie Kondo

Decidi abrir meu “quartinho da bagunça” nessa quarentena. Não tenho palavras para descrever o quanto está sendo gratificante. Mas antes disso houveram três tentativas que não deram em nada. Tentei sentar, abrir as caixas e “visitar meu passado“, mas algo me prendia. Mas lembrei do fluxo de energia. Para que novas coisas possam acontecer é preciso se desfazer de algo. Como aquela regra do guarda-roupa para uma peça nova entrar outra tem que sair para doação.

Incentivada pelo Marcelo e pela Tamara tentei pela quarta vez. Comecei abrir caixa por caixa e as lembranças surgiram como num filme. Então recordei um episódio da série da Marie Kondo. Para saber se algo é valioso, se deve ficar ou ir embora pegue na mão e sinta sua energia. Esse é um dos melhores conselhos dela. Foi assim que consegui desentulhar um pouco tanto “lixo” que tinha aqui em casa. Sabe o mais interessante? É que quando limpamos e organizamos o exterior de alguma forma isso se reflete internamente.

Durante essa limpeza encontrei cadernos da época que estudei para ser freira, cadernos das poesias que escrevia quando estava “apaixonada” (risos), de dois livros que comecei escrever quando tinha 13/14 anos, mini-resenhas de filmes que fazia quando nem sonhava em ser blogueira, análise de música. Rever tudo isso me fez perceber que meu blog é reflexo de tudo isso. É reflexo da minha adolescência. Esse universo sempre fez parte de mim.

Kab_life
Anotações do bem bolado.
Sobre manter o que traz boas recordações

Pegar um objeto na mão e ele te trazer boas lembranças é a melhor forma de saber se aquilo fica ou vai embora. Foi assim que consegui limpar caixa por caixa e deixar apenas aquilo que é bom, que me traz alegria e jogar o resto fora. Internamente também fazemos isso. Guardamos mágoas, ressentimentos, e isso vai se acumulando dentro de nós. Chega um momento que é preciso “faxinar” a alma também.

Esses “30 dias” de preparação está sendo como um divisor de águas. Me preparar não apenas para o meu aniversário mas também para receber todas as coisas boas que o universo tem para a minha vida. Está sendo um aprendizado muito grande. Quando limpamos e organizamos a casa nos sentimos mais confiantes para receber as pessoas concordam?

Além dos cursos tenho lido bastante (apesar de não ter postado resenhas ainda). Vários títulos são indicações da Lara Nesteruk, da Gabriela Pugliesi, e da Fê Neute. São mulheres que admiro muito e espero ser tão evoluída quanto. Entre minhas leituras atuais estão O poder do subconsciente, Essencialismo, 12 regras para vida, As 5 linguagens do amor e A mágica da arrumação.

Lara Nesteruk
Um chá para os dias frios.
O que é essencial?

Um dos mais marcantes dessa quarentena está sendo Essencialismo. A principal lição acredito eu seja direcionar nossos esforços apenas ao que é essencial, ao que é importante. Incrível pensar quanto tempo perdemos com coisas desnecessárias. Algo que me chamou bastante atenção foi avaliar quanto tempo passava nas redes sociais (leia-se instagram). Quando vi o relatório tinha quase 7 horas :O Isso entre assistir stories, curtir/comentar fotos, postar conteúdo, etc. Mesmo trabalhando com redes sociais considerei muito tempo.

Com esse pensamento revi minhas prioridades e foquei no que é importante. Com o tempo a mais consegui arrumar o guarda-roupa e separar peças para doar, organizar a cozinha e jogar fora todos os potinhos de sorvete haha, “reformar” o home office e colocar um cantinho do café, e também começar um projeto de decoração para a sala de estar. Em breve conto mais detalhes 😉

Muitos consideram esse período de quarentena um tempo “jogado fora” (onde tudo de certa forma estacionou) mas acredito que tempo perdido é aquele que não aproveitamos, não aprendemos algo novo e não evoluímos concordam? Pensar num vírus mundial é como se sentir num filme é surreal. Mas aprendemos a conviver com essa situação.

Siga em frente… Austin Kleon

Ninguém sabe o que vai acontecer. Não gaste seu tempo se preocupando com isso. Faça a coisa mais linda que puder. Tente fazê-la todos os dias. Pronto.” (Siga em frente – Austin Kleon)

Bom gente, isso foi um pouquinho do que aconteceu na quarentena. Além disso, ainda assisti filmes, séries, pintei o cabelo e fiz escova sozinha, aprendi novas receitas e fiz novas amizades. Agora me contem… como foi esse período pra vocês? O que mudou na rotina? Fizeram algum curso? Aprenderam algo novo? Conta aqui nos comentários.

Ah, não deixem de conferir o post de todas as participantes do nosso projeto fotográfico a Camila, a Tamara, a Tanise, a Monique e a Renata 🙂

Leia também: 7 on 7 tema culinária

Até o próximo post, Érika ♡

Nos acompanhe nas redes sociais
Facebook ♡ Instagram ♡ Twitter ♡ Pinterest

Erika Monteiro
Post escrito por Erika Monteiro

Descobri desde cedo quão incrível é o universo dos filmes, séries, livros e todo esse mundinho geek. Criei esse espaço para compartilhar experiências e trocar ideias.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Avatar

    Andressa Soriano

    20 de setembro de 2020

    Amei o post, as fotos e toda essa sua jornada, principalmente sobre parar de reclamar (coisa que eu me identifico completamente e preciso parar também kkkk). Eu, na quarentena, passei a maior parte do tempo trabalhando, mal tive tempo para respirar, cuidar de mim, da minha casa, colocar em dia o blog ou ler um livro… Agora que as coisas estão mais tranquilas no trabalho é que eu estou conseguindo ler um pouco mais, descansar, arrumar a casa… O home office não é fácil kkkkkk

  2. Avatar

    Renata

    14 de setembro de 2020

    Nossa, sua quarentena está sendo realmente bem produtiva, fico feliz com isso!!! Eu iniciei alguns cursos, e tbm aprendi algumas coisas novas, mas confesso que a ansiedade toma conta de mim na maior parte do tempo!
    Continue compartilhando tudo com a gente, vejo em vc uma inspiração! Obrigada pelas dicas ☺️

  3. Avatar

    Debora Sapphire

    13 de setembro de 2020

    Olá, Érika. Tudo bem? Eu adorei a proposta do seu post em apresentar esse desafio fotográfico com o tema de rotina na quarentena e ainda dar abertura para as atividades exemplares dentro da mesma! Primeiramente, eu preciso dizer que estou gostando muito de acompanhar algumas das suas postagens lá nos stories do Insta sobre o seu aprendizado em designer de interiores! Acho importante aproveitar esse tempo para aprender coisas novas e pôr em prática. Exercícios físicos e cuidar da nossa saúde física e mental igualmente, também é algo essencial.
    Bem, eu aproveitei para tirar alguns projetos do papel e fazer alguns cursos on-line também. Além de exercitar o meu autoconhecimento. Hehe Muito bom acompanhar esse desafio fotográfico!

  4. Avatar

    Valéria

    13 de setembro de 2020

    Oi, Erika.
    Bem, eu tô trabalhando ead, então não mudou tanta coisa, exceto pelo fato de eu dar aulas de casa. Não me prendo a manuais, receitas ou afins pra distribuir as coisas do dia. Geralmente nem me atento muito nisso,.mas pra mim tá de boas, sou muito tranquila com relação a isso. Eu ainda sou de planejar coisas relacionadas ao blog e canal, as vezes insta,.mas diariamente ou semanalmente. Não boto a longo prazo, a não ser que seja um projeto em específico. Sobre a.casa, super concordo que temos que deixar nosso lar acolhedor. Eu me sinto bem dentro da minha casa e quando algo me incomoda, vou lá e ajeito rs
    Eu tô cuidando de plantas, acompanhando o crescimento dos meus gatos, cozinhando mais, me permitindo coisas simples mas que me.fazem bem
    Mas cada pessoa tem um jeito de ‘funcionar’, né? Aí que tá a graça das coisas ^^
    Com relação a canais e perfis públicos que acompanho, prefiro me.ater a coisas do nicho Literário mesmo. Algo sobre política pra não me alienar.
    Mas essa Gabriela não me desce, pra ser honesta. Tóxica demais.

    Tenho uma amiga que adora Lindo. Acho interessante, embora não tenha colocado em prática ainda o que tem nos livros dela rs

    Küss 😘

  5. Avatar

    Carol Nery

    13 de setembro de 2020

    Erika, eu fico realmente encantada em como a cada post você consegue trazer uma gama de informações, e que na grande maioria das vezes, já me fazem querer mudar minhas rotinas (ou a falta delas! hahaha)
    Eu já vou pesquisar algumas dicas que você passou aqui, seguir umas pessoas ali, tentar mudar o rumo da minha quarentena que estava ótima no começo. Bem organizadinha… Mas, que agora, eu olho para trás e praticamente entro em desespero.
    ADOREI toda luz que você trouxe nesse post. Como sempre, arrasando.

  6. Avatar

    Clara Cotia

    13 de setembro de 2020

    Que legal seu post! Adorei!
    Explica melhor como funciona esse negocio de 6 on 6, gostaria de entender.
    Eu estou literalmente rastejando nessa quarentena, não aguento mais homeschooling com a minha filha, já estou pirando. Acho que preciso fazer algum desses cursos que você fez!
    Bjks

  7. Avatar

    Letícia Guedes

    12 de setembro de 2020

    Oioi! Nossa, quanta coisa você fez! Fico feliz de ver o quanto essa situação toda te fez rever coisas que estavam pesando na sua alma em vez de ajudar a viver melhor. Crescimento pessoal é sempre incrível. No meu caso, eu estava muito mais ativa no começo na quarentena, cheguei a fazer alguns cursos, depois acabei bastante desanimada. Agora que estou retomando o ritmo, com a volta da faculdade e do gosto pela leitura. Abs!

  8. Avatar

    Hanna Carolina

    12 de setembro de 2020

    Quanta coisa você conseguiu fazer, parabéns! Bom, minhas aulas da pós voltaram (online), então estou fazendo as disciplinas novamente, submetendo artigos científicos na revista, vendo séries que eu queria há muito tempo, mas enrolava, vendo filmes, lendo bastante, fazendo curso de design, que eu sempre quis fazer, mas deixava para depois… E o mais importante, assumi que preciso de ajuda e estou fazendo terapia… foi a melhor decisão que já tomei na minha vida, sério… Me pergunto porque não fiz isso antes.
    Bjks!

  9. Avatar

    Julianna Magdalena

    10 de setembro de 2020

    Olá!
    Nesse período de quarentena eu passei por tantas coisas, boas e ruins, mas me concentrei nós estudos e em me especializar ainda mais em meus ofícios. Foi um momento de resiliência, muita saudade e mudanças! Mas apesar de tudo a lição aprendida foi satisfatória. Um beijão!

  10. Avatar

    Beatriz Ribeiro

    9 de setembro de 2020

    Você ter encontrado esses cadernos me fez lembrar dos meus. Eu também escrevia algumas resenhas e nem fazia ideia do que era blog na época. Achei lindas as fotos.

  11. Avatar

    Lenny

    9 de setembro de 2020

    Então, como diz o ditado, se não dá para mudar a situação, temos que aprender a lidar com isso,vejo a falta de respeito muito forte nessa quarentena, estava assistindo um documentário sobre a praia super movimentada no Brasil.Então em vez de fazer progresso, eles recuam. A quarentena deveria servir para ensinar mais ás pessoas como lidar com amor pelos outros,é poucos que se importam com os outros.

  12. Avatar

    Deisy Rodrigues

    9 de setembro de 2020

    Adorei o post e saber mais de como você está lidando com a quarentena, é um momento que precisamos cada vez nos reinventar, ser mais abertos pra novas experiências e aprender a lidar com as incertezas, confesso que nos primeiros meses eu perdi muito da minha disciplina e até inspiração, mas nos últimos tempos estou conseguindo equilibrar melhor minha ansiedade e minhas motivações.

  13. Avatar

    Alice Martins

    8 de setembro de 2020

    Olá Érika,
    Quando a quarentena iniciou, realmente achei que seriam apenas alguns meses e que logo tudo se estabeleceria, lego engano o meu. Perceber como as coisas mudaram nos últimos meses traz uma sensação de medo, mas ao mesmo tempo me faz ver que cresci muito nesse período e que aprendi lições que vou levar para o resto da vida. Criar uma disciplina foi fundamental, apesar de ser algo que já vinha criado antes. O autoconhecimento também foi um ponto bem importante. Nesse período tive que lidar com o diagnóstico de transtorno fóbico-ansioso e o tratamento vem sendo bem desafiador, dia após dia. Também aprendi muito sobre separar o que é essencial em nossa vida nesse tempo e isso tem me feito muito bem. Amei seu post, como sempre!

    Beijos!

  14. Avatar

    Tamara

    8 de setembro de 2020

    Amiga, respeitando os demais posts, mas o seu post foi o meu favorito. Eu amo organização e decor, vc sabe. Inclusive sonho em estudar design de interiores tbm (até pesquisei uma facul esses dias). Mas eu não conhecia a Renata, fu pesquisar e já quero comprar ebooks dela. Obrigada pela dica. Sobre o Bem Bolado, eu ainda não fiz mas agora entendendo melhor fiquei com vontade. Vou seguir a Lara e participar da próxima edição. E eu fico extremamente feliz ao ler seu relato sobre o destralhamento, que bom que você começou e obrigada por compartilhar toda sua experiência. Entendo como essas mudanças externas refletem no nosso interior (e vice-versa). Parabéns por não desistir!
    Beijos!
    Tamara

  15. Avatar

    Carolina

    8 de setembro de 2020

    Eu amei esse post ❤️
    A quarentena mexeu muito com meu psicológico e no começo foi bem difícil suportar todo o peso que ela tinha, depois de um tempo eu me acalmei e comecei a produzir e aprendi muitas coisas nessa quarentena, principalmente a dar valor a pequenas coisas do dia a dia.

  16. Avatar

    Joana Darc

    7 de setembro de 2020

    Oi! Essa quarentena mudou tudo, agora estou fazendo exercício físico em casa e meditação 🙂

  17. Avatar

    Evandro

    7 de setembro de 2020

    As fotos ficaram incríveis. Achei o projeto ótimo pra gente exercitar a imaginação e a criatividade. Sem contar que o tema que você nos trouxe é muito importante. Essa quarentena tem mesmo que nos trazer coisas novas e boas. Eu acho muito atraente a ideia de fazer coisas novas e entre elas deixar a casa com o nosso jeitinho. Post muito inspirador.

  18. Avatar

    KARINA VALESKA PADILHA ALVES

    7 de setembro de 2020

    Adorei ver como vc esta lidando com a quarentena a vida não pode parar e temos que seguir adiante, e tenho certeza que vamos vencer… adorei vc falar que faz design e adora decorar a casa, não fiz designer, mas tb amo decorar casa e acho q devemos cuidar da nossa casa com amor e carinho e si fazer tb atividade fisica para temos saude… bjs e sucesso!

  19. Avatar

    Monique Larentis (@larentis)

    7 de setembro de 2020

    Uau, que post amiga. Esse é um desafio fotográfico, mas impossível não se envolver com tudo que você contou. Brilha os olhos ver o quanto as pessoas estão mudando e evoluindo nessa quarentena. Ver você descobrindo as coisas novas, se desafiando em outras partes da vida, como a de guardar coisas, é muito legal. Por isso adoro te acompanhar. Amo plantinhas. Amo suas fotos.

  20. Avatar

    tania m

    7 de setembro de 2020

    Essa quarentena é uma boa oportunidade para reflexão, para organizar mudanças em nossa vida e principalmente para nos reencontrarmos. Vejo que você está aprendendo tudo isso e usando de forma esplêndida cada conhecimento, parabéns pelos descobrimentos e tenho certeza que te levarão ao sucesso.

  21. Avatar

    Camila Marchetti

    6 de setembro de 2020

    Oi Érika querida!
    Como sempre suas fotos estão impecáveis!
    Muito legal saber de toda essa mudança que você tem feito, tirando o melhor da situação e aprendendo coisas novas!
    Eu comecei recentemente a aprender bordado (meio atrasada porque aqui já tem uns meses sem quarentena) e tem me deixado muito empolgada!
    Beijos!