Porque você deve querer viver sua própria história

Esse final de semana estava conversando com meu namorado sobre todas aquelas vezes que eu desejei ter a vida de alguém pois pensava ser mais interessante, mais alegre, mais cheia de coisas boas que a minha… Na conversa veio a seguinte pergunta: “Porque você deve querer viver sua própria história?”

Você já se pegou pensando coisas do tipo “gostaria de ter aquele corpo”, “gostaria de ter aquela casa”, “gostaria de ter aquele namorado”, “gostaria de ser feliz como tal pessoa”, etc.? Não muito tempo atrás eu pensava exatamente assim. O ser humano tem a sensibilidade de sempre pensar que os outros estão melhores do que ele, que tudo dá certo para os outros, que os projetos dos outros é que se destacam, que a luz sempre brilha sobre o que eles fazem…

Enquanto você deseja tanto ter a vida do seu vizinho, já parou pra pensar em quantas pessoas gostariam de ter a sua vida? Já pensou quantos gostariam de estar no seu lugar? De viver o que você vive? Por mais que as pessoas façam a mesma faculdade, morem no mesmo bairro, e até tenham o mesmo gosto para comida, cada pessoa é única e viveu suas experiências como nenhuma outra. Isso faz dela um ser humano completamente especial.

Ninguém consegue ver o mundo pelos seus olhos, ter sentimentos da mesma forma que você, admirar a natureza, pegar a estrada, ver o pôr do sol, presenciar o sorriso de uma criança, ninguém consegue ser tão forte diante de algumas situações como você, já parou pra pensar nisso?

A sua vida é somente sua e de mais ninguém. Porque querer tanto ocupar o lugar de alguém ou ser cópia quando ser você mesmo é tão mais incrível? Já parou pra pensar que se você passar sua vida imitando outra pessoa, ninguém vai te conhecer?

Se eu passasse meus dias imitando a Bianca Andrade, ou a Evelyn, ou a Camila Coelho, ou qualquer outra pessoa famosa ou não, quem conheceria a Érika, a Joana, a Maria, ou outra pessoa? Quem saberia o que temos para oferecer, para ensinar, e todas as coisas bonitas que aprendemos ao longo da vida?

Será que vale a pena abrir mão de nós mesmos para ser uma imitação? Para ser só mais um look, só mais uma resenha, só mais um blog, só mais uma pessoa que ocupa espaço na Terra?

Será que a vida não pode ser muito mais que isso? O que você quer mostrar para o mundo? O que sua vida tem de tão interessante que possa ajudar outras pessoas? Que possa trazer alegria ou transformar o dia de alguém?

Se você não contar sua própria história, ninguém te conhecerá de verdade! VIVA SUA VIDA e mostre ao mundo como é bom ser você 🙂

Um abraço
Érika

Acompanhe também nas redes sociais:
Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Flickr ♥ G+

Você pode gostar ♥
Loading Facebook Comments ...

26 Comments

  1. Camila Marchetti 21/08/2018 at 14:49

    Trazendo verdades!kkk
    Amei o texto e concordo demais com ele! Até pq muitas vezes a gente se ilude achando que a vida dos outros é de uma maneira baseado no que vemos nas redes sociais né? E rede social é só um pedacinho muito bem escolhido pra mostrar a melhor parte de quem a pessoa é.
    Vamos agradecer mais e ao invés de se comparar/invejar a gente tem que gastar esse tempo fazendo coisas produtivas que nos ajudem a chegar onde querermos <3
    Beijão

  2. Simone Benvindo 11/10/2017 at 14:51

    Reflexão linda e muito verdadeira. Deus nos deu uma vida e cabe a nós dar valor. Cada um tem sua história, seus limites, sonhos… Devemos respeitar nós mesmos e saber ser felizes com o que conquistamos.

    Charme-se

  3. Rebeca Stiago C. 11/10/2017 at 14:50

    Olá Erika!! Parabéns pelo seu texto. É como dizem, os
    problemas dos outros sempre são mais fáceis e as vidas melhores também. As
    vezes eu me pego pensando nisso e, sem querer ser repetitiva, mas achoq ue é
    uma questão de amor próprio. Quando a gente se ama, a gente ama o que tem e o que
    vive. Teu texto tem um toque motivador e pessoal ao mesmo tempo. Parabéns.
    Beijo

  4. Renata Borges 11/10/2017 at 14:50

    Oi Erika! Que texto mais amor! Essa ideia de viver a vida dos outros é sempre tão equivocada. As pessoas têm o hábito de almejarem tudo aquilo que veem nos outros e esquecer o que as faz únicas. Especialmente quando se trata de figuras públicas, a tendência é imaginar que a vida dessas pessoas é repleta de flores que as nossas não possuem. São diferentes e, provavelmente, com menos flores que as nossas. Mesmo que às vezes a gente não deseje viver a vida do outro, sempre há aquele pensamento de que, como fulano chegou lá, como fulano tem tempo pra isso e eu não, como fulano é feliz. A verdade é que, de aparência, todo mundo é feliz. O importante é valorizar o que temos e quem nos cerca e viver a nossa vida da melhor maneira possível! <3
    xoxo

  5. Andrelúcia da Silva 11/10/2017 at 14:49

    Não sei se te parece estranho, mas eu to chorando depois de ler esse texto. Eu me peguei mais cedo exatamente assim, olhando as fotos de uma moça que eu acompanho pela internet e que se casou essa semana e pensei “olha o quanto ela é bonita, autêntica, tem um marido bonito e que a ama” e agora isso me fez parar e refletir sobre o quanto eu quero viver a vida de outras pessoas e não a minha mesmo.
    Obrigada mesmo por esse texto, obrigada por esse tapa na cara. Ao final desse texto eu só tenho a te agradecer.

  6. Nana Araujo 11/10/2017 at 14:49

    Minha vida não é mais interessante que das pessoas citadas no texto, provavelmente a tua seja mais. Mas nunca quis viver a vida de outro. Claro que ja pensei que se ela fosse melhor, ia gostar, mas nunca quis que acontecimentos alheios fissem meus… TBM nunca quis fazer igual outra pessoa. me inspiro, claro, assim que a gente aprende, mas fazer igual, não!

    Adorei a reflexão, beijos

  7. Ana Paula 11/10/2017 at 14:48

    Post lindo, bem realista.
    Talvez a igualdade exista, mas ela não seja equivalente.
    Pontos positivos em uns e negativos em outros, mas que se equivalem!

  8. Laís De Paula 11/10/2017 at 14:48

    Acho que temos que fazer a nossa história. Podemos até nos inspirarmos em alguém, mas sempre temos vidas de ferente. Temos que fazer acontecer.

  9. Jac Bagis 11/10/2017 at 14:47

    Quando eu era mais nova, eu tinha esse mesmo pensamento. Mas o tempo foi passando e a maturidade me fez ver que o melhor é aprender a se amar e querer viver a nossa vida e os frutos de nossas escolhas. Sempre! Se eu fosse o outro, eu jamais existiria!

  10. Edmille Nogueira 11/10/2017 at 14:46

    Achei seu texto muito bom. Parece que veio no momento certo, principalmente peo motivo que aceitar a própria história é difícil. Mas a questão é saber lidar e agradecer pois vivemos e temos saúde. De uns tempos pra cá, comecei a ter uma visão diferente sobre a vida e passei a apreciar cada momento, pois são muito valiosos.

    Abraços <3

    littlesecrettsblog.blogspot.com.br

  11. Jade Amorim 11/10/2017 at 14:46

    Sabe, eu invejava muito a vida alheia quando era mais nova, muito de ficar comparando e etc. Hoje eu ainda bem passei por isso, gosto muito da minha vida e até quando não to em fase boa, pelo menos não fico querendo a dos outros. rs

    Ótimo texto!
    Beijos
    http://www.jadeamorim.com.br

  12. Michelle Graça 23/04/2017 at 22:30

    Viver nossa história é criar um novo legado diariamente

  13. Stéfani Zimmermann 23/04/2017 at 20:29

    Texto bem reflexivo, amei <3

  14. Yasmin Fabiana 20/04/2017 at 16:45

    Auto estima é algo muito importante nas nossas vidas, amo postagem assim! Vou ver

    1. Quero ser Alice 22/04/2017 at 23:19

      fico feliz que goste desse tema, espero sua visita 😉

  15. Franciele Drapalski Bubniak 18/04/2017 at 20:21

    Auto estima é tudo mesmo, temos que valorizar nossa vida sempre! Agradecer todos os dias por ela

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.