25 de outubro de 2021

E se a escuridão fosse um lugar? Até onde você iria para salvar e proteger aqueles que ama? Além de lutar pela própria sobrevivência e enfrentar o medo do desconhecido. Conheça a trilogia Sombra e Ossos, de Leigh Bardugo, publicado pela Editora Planeta.

Best-seller com adaptação para assistir na Netflix

Leigh Bardugo: escreveu o best-seller de fama mundial. A mesma autora dos respectivos livros, a duologia Six Of Crows, o spin-off King of Scars e Nona Casa. Sem dúvida, ela ainda é uma das minhas escritoras internacionais favoritas do gênero fantasia, da atualidade. “Sombra e Ossos” (em inglês: Shadow and Bone) é o primeiro volume da trilogia Grisha. Neste ano, o título de sucesso recebeu adaptação cinematográfica baseada nas obras da saga, lançada pelo streaming Netflix em 23 de abril de 2021.

Curiosidade: Na série da Netflix, a personagem é considerada distinta por ser meio Shu, isso significa que ela é asiática mestiça no Grishaverso.

Sombra e Ossos
Assuntos importantes abordados na trama instigante

Em resumo, a trama contém drama, temas políticos relevantes, traições, romance e ação. Apesar de se passar em uma terra totalmente fantasiosa, traz algumas discussões geopolíticas e críticas sociais atuais e interessantes. Assim como a questão da xenofobia, racismo, segregação, machismo, desigualdade e corrupção pelo poder.

Romance narrado por Alina Starkov: a jovem portadora dos poderes de uma profecia antiga.

“O mundo inteiro irá atrás de você.”

Nossa protagonista: Alina Starkov, uma adolescente órfã, vê uma chance ao escolher servir como soldada do Primeiro Exército, composto por humanos, e contribui através da função de cartógrafa em um mundo devastado pela guerra e desesperança do povo. Portanto, a narração acontece em primeira pessoa, pelo ponto de vista da personagem principal. Algo diferente da série, onde temos a visão do poderoso Darkling.

“Traga a luz de novo.”

A sociedade é dividida entre os humanos e os Grishas ( os que dominam a pequena ciência). Porém, após um acidente na Dobra, Alina revela poderes proféticos, raros, e se torna a única Conjuradora do Sol viva. Mas, para dominar esses poderes, será uma longa jornada repleta de perigos e reviravoltas.

“Uma cicatriz no mapa dividiu nosso país. Para destruí-la, precisamos de um milagre.”

Sombra e Ossos
Cenários fantásticos em uma terra de inspiração da Rússia

Ravka, terra de inspiração da Rússia nos tempos dos czares, possui certa estrutura de governo original, embora seja possível relacionar-se à grandiosidade da arquitetura do país na nossa realidade. E, inclusive, a Leigh Bardugo apresenta as próprias características peculiares descritas, código de vestimenta, honrarias, valores e costumes, divisões de classes sociais ou as devidas leis físicas ao escrever esse universo ficcional.

“(…) a palavra que os filósofos usavam para descrever as pessoas nascidas sem dons Grishas era otkazat’sya, “o abandonado”. Essa era outra palavra para órfão.”

Hierarquia Grisha, Segundo Exército, e classificação de cores pelos seus keftas

Os Grishas são conhecidos por sua capacidade de dominar a pequena ciência, em outras palavras, manipulam a matéria em níveis extremamente fundamentais. Estes, dividem-se em três categorias principais, e identificam-se por cores de kaftas (trajes) distribuídas para todos, de acordo com suas habilidades. 

Sendo assim, há os Corporalki, esses possuem aptidão para manipulação corporal, eles são identificados pelo kefta vermelho. Os Sangradores obtêm controle destrutivo e levam o bordado na cor preta, enquanto os Curandeiros ( poder de cura ) portam o bordado em cinza nos trajes (keftas); os Etherealki são a ordem de conjuradores capazes de manipular os elementos naturais, tais quais o ar (Aeros), o fogo (Infernais) ou a água ( Hidros), identificados pela cor azul no exército de Ravka.  Aeros têm bordados prateados, os Infernais vermelhos e o dos Hidros azul claro. E, por fim, os Materialki, ou ordem dos fabricadores, (Alquimista) especializados em químicos, tipos de misturas explosivas e venenos, e (Durastes) podem manipular, qualquer coisa, em nível molecular.

E, por fim, o kraft do Darkling é especial, porque ele é o único a possuir o poder de invocar sombras/escuridão. Então, ele veste um kefta na cor preta, com bordados em dourado.

Lembrando que as cores dos krafts sofrem alterações e são misturadas, muitas vezes. No caso, o kraft branco da personagem secundária Genya Safin, devido aos seus serviços prestados, exclusivamente, para a rainha.

Leigh Bardugo
Triângulo amoroso

“Desculpe se levei tanto tempo para enxergar você, Alina. Mas eu a enxergo agora.”

Maly ( melhor amigo de infância) busca pela amiga, depois da catástrofe de travessia pela Dobra das Sombras, quando ela é escoltada para Os Alta, a capital do reino, pois a vida dela correrá riscos, se os inimigos de Ravka e não simpatizantes da “raça Grisha”, descobrirem o que ela é capaz ou o quão poderosa a garota é. Além disso, o general Kirigan ( o Darkling) acredita que Alina é a Conjuradora do Sol, da profecia, pela qual ele tanto esperava. A destinada a destruir de uma vez, a Dobra das Sombras. Ou seja, a princípio, Maly é o crush da nossa heroína. Contudo, ela aproxima-se do Darkling à medida que aprende sobre suas habilidades extraordinárias. Por isso, em determinado momento, muda o interesse romântico. 

“Eu espero por você há muito tempo, Alina”, disse ele. “Você e eu mudaremos o mundo.”

Inclusive, tudo é imprevisível ao longo dessa narrativa. Aguardem pelos plot twists, com certeza deixará o queixo caído, nesse enredo envolvente de alta fantasia.

Atmosfera de segredos e mistério rondando o enredo.

Conforme a ambientação e elementos narrativos são explorados, o leitor vicia na escrita fluida e empolgante. Sem sombra de dúvidas, comecei a leitura criando conexão com tudo ao redor, aos poucos, pelo relato da protagonista. 

Preparem-se para os segredos rodando o misterioso passado do temido Herege Negro e as consequências dos atos de alguns indivíduos que vão cruzar o caminho de Alina. A meu ver, toda sucessão de acontecimentos interligados influenciam na trajetória da jovem forte e inteligente. 

Aliás, claramente, é perceptível o amadurecimento dela no decorrer dos capítulos. Acho que a nossa mocinha cresceu bastante nesse estadia no palácio dos Grisha. Principalmente, para deixar de ser tão ingênua, igual ela foi, inicialmente.

Certamente, o potencial desse volume de estreia é gigantesco e atendeu minhas expectativas. Já que, há alguns anos atrás, esse livro foi novidade pra mim. Em vista disso, me sinto privilegiada por poder reler, agora nessa nova edição belíssima da editora Planeta.

“Eu odiava esconder o quanto as coisas estúpidas que ele fazia me magoavam, mas odiava ainda mais a ideia de que ele descobrisse.”

Sombra e Ossos
 Afinal, qual é a conclusão?

Na minha opinião, “Sombra e Ossos” tornou-se uma das melhores séries de fantasia das quais já tive o prazer de ler. Certamente, proporcionou tal experiência literária enriquecedora e transformadora por conseguir transmitir várias lições preciosas ao ponto de me fazer refletir muito, ou pela cota de  responsabilidade em modificar o meu olhar para a realidade ao meu redor.

Ademais, a escrita excepcional da escritora israelita, naturalizada norte-americana, permanece abrangente e o texto acessível e fluido arrebata o público  jovem/adulto, através dessa fantasia extraordinária.

Super recomendo para todos os interessados!

E aí, alguém já leu Sombra e Ossos? Sentiu vontade de conhecer esse universo da trilogia Grisha? Assistiu a adaptação, série baseada nos livros, na Netflix? Melhor adaptação de roteiro, por manter a essência dos personagens, mesmo com as mudanças necessárias.

Shadow and Bone

Ficha técnica

Título: Sombra e Ossos
Autor(a): Leigh Bardugo
Número de páginas: 288 páginas
Gênero: Ficção | Romance | Fantasia
Coleção: Planeta Minotauro
Editora: Planeta
Idioma: Português

Leia também: Conheça Safe novo suspense de Harlan Coben

Gostou? Adquira já o seu exemplar. Disponível tanto em formato digital ( e-book) quanto físico lá na Amazon.

Beijos, Débora 🙂

Debora Sapphire
Post escrito por Debora Sapphire

Jovem empreendedora e Assessora de Imprensa. Influencer literária. Criadora de Conteúdo. Dona e colunista do blog Arte da Literatura. Certificação Internacional de Cambridge.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Avatar

    Maria Luíza Lelis

    11 de novembro de 2021

    Oi, tudo bem?
    Que resenha maravilhosa! Adorei que você fez uma análise super completa da trama, do universo e dos personagens. Eu li a trilogia esse ano, porque queria conhecer os livros antes de ver a série, e amei muito. Tive algumas ressalvas em relação à trama, mas eu fiquei tão apaixonada pelo universo que a Leigh Bardugo criou e achei a escrita dela tão envolvente, que acabou se tornando uma das minhas trilogias favoritas.
    Beijos

  2. Avatar

    Lady Trotsky

    9 de novembro de 2021

    Oi Érika, tudo bem?
    Eu li poucas resenhas desse livro, mas foram bem positivas e a tua foi mais uma, mas ficou bem mais detalhada, o que despertou meu interesse nessa trilogia, que eu, até o dia em que fui de fato ler uma resenha desse livro, não sabia se chamar “Grisha”. Mas achei muito legal o modo como a Leigh Bardugo faz o universo funcionar.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky…

  3. Avatar

    Thiarlley Valadares

    8 de novembro de 2021

    Eu vi o pessoal falando muito desse livro, principalmente depois da série da netflix. Confesso que o gênero fantasia não me enche muito os olhos, mas a série me deixou um pouco interessada. Parabéns pela resenha! 🙂

  4. Avatar

    Luma Vieira

    5 de novembro de 2021

    Muito legal sua resenha, não é muito o estilo de literatura que costumo fazer, mas parece ser um “mundo” que a autora passa a criar com muita propriedade.

  5. Avatar

    Alice Martins

    4 de novembro de 2021

    Olá, tudo bem?

    Eu li a obra antes de ver a série, e gostei bastante, apesar de ter achado o início um tanto quanto lento e não ter gostado do triângulo amoroso. Não consegui shippar a Alina com ninguém no livro, mas shippei na série haha
    Ainda preciso muito ler os próximos livros, inclusive eles estão me esperando na estante. Adorei seu post, abordou pontos bem pertinentes!

    Beijos!

  6. Avatar

    Kênia Candido

    2 de novembro de 2021

    Oi Debora, Oi Erika.

    Eu ainda não tive a oportunidade de ler este livro e nem assistir a série da Netflix, mas pela sua opinião é uma história bem interessante porque não tenho muito hábito de ler fantasia. Mas quero mudar essa situação porque tenho encontrado opiniões que estão despertando minha curiosidade. Como a sua. Ela é uma ótima dica de Jovem adulto para ler. Vou tentar adquirir o livro mais rápido possível.

    Bjos

  7. Avatar

    Patrícia Camargo da Silva

    1 de novembro de 2021

    Nossa que top. Amei demais a abordagem desse livro, quero ler com certeza 🙂

  8. Avatar

    LUISA REGINATTO

    30 de outubro de 2021

    Que livro lindo! Ainda não li nenhum da trilogia Grisha e também não assisti a adaptação, mas fiquei bem curiosa, pois parece muito bom.

  9. Avatar

    Paloma

    30 de outubro de 2021

    Em primeiro lugar, que posts lindos!!! Ainda não li os livros, mas a temporada 1 eu assisti. Gostei bastante e fiquei feliz em saber que houve uma boa adaptação a partir da história original.

    Beijos, Paloma Viricio🌟💫

  10. Avatar

    cila

    30 de outubro de 2021

    Oi Debora e Erika, tudo bem?
    Eu li six of crows e fiquei louca com a escrita dessa autora. O livro é fantástico. Por isso estou muito animada para conhecer essa trilogia também. Gostei muito do estilo dela de desenvolver as tramas. Ainda não vi a serie da Netflix, estou me segurando, pois quero ler os livros antes. Sua resenha ficou ótima!
    beijinhos.
    cila.

  11. Avatar

    Minda Silva

    29 de outubro de 2021

    Eu assisti a série e gostei, imagino que o livro deve ser bem mais detalhista, quero ler!

  12. Avatar

    Caroline Silva

    29 de outubro de 2021

    Tem bastante temas polêmicos… política, traições, preconceito. Ainda não assisti a série na Netflix, ótima pedida para maratonar no feriadão 🙂

  13. Avatar

    Relíquias da Lara

    29 de outubro de 2021

    Eu ainda não consegui assistir à série da Netflix, mas vi muitas pessoas falando muito bem da adaptação e eu pretendo sim assistir quando eu estiver de férias. Vou procurar o livro pro Kindle e colocar na minha lista de leitura também, pra assim poder saber as diferenças de adaptação. 😀

  14. Avatar

    Julianna Magdalena Terra da Silva

    29 de outubro de 2021

    Certamente vou ler o livro e assistir a série. Adorei a resenha super completa! Beijos

  15. Avatar

    Joana Darc

    28 de outubro de 2021

    Oi! Eu ainda não li, mas estou assistindo e estou gostando muito 🙂 vou colocar na lista de leitura!

  16. Avatar

    Francieli

    28 de outubro de 2021

    Oi Débora!
    Ultimamente tenho lido muitas fantasias e essa está na lista,sua resenha só aumentou minha curiosidade em conhecer a história,mas como sou reticente em ler livros hypados estou esperando mais um pouco e tmb para assistir a adaptação na Netflix.
    Adorei sua opinião!

  17. Avatar

    Thamires

    27 de outubro de 2021

    Débora,
    No inicio achei a narrativa da Leigh confusa, isso porque ela criou denominações diferentes para cada Grisha, mas depois que entendi, estava arrebatada pela leitura, e assim como pra você se tornou uma das melhores trilogias de fantasia, virei fã da autora. Ainda não assisti adaptação, pois não terminei a leitura da trilogia, mas quero viver a experiência que realmente e enriquecedora e depois pretendo acompanhar.
    Amei conferir sua resenha! Bjs

  18. Avatar

    Lucimar da Silva Moreira

    27 de outubro de 2021

    Pela sua resenha é um bom livro, tem uma mistura de temas muito bons, que legal que tem a adaptação em série na Netflix, ainda não li o livro mais gostei muito de conhecer, confesso que fiquei bem curiosa pelo livro, bjs.