1 de novembro de 2021

Oi gente, como vocês estão? Como acreditar que já estamos quase em novembro? Esse ano passou num piscar de olhos. Tenho aproveitado para colocar minhas leituras em dia. Um deles é penúltimo lançamento do Harlan Coben, O menino do bosque.

Vi muita divulgação sobre o novo título do Harlan Coben e confesso que fiquei bem curiosa. Apesar de estar mais ansiosa pelo Win que já foi publicado pela Editora Arqueiro, inclusive vi a edição no shopping essa semana e amei demais. Será uma das minhas leituras de dezembro.

Sobre a história

Quando li a sinopse de O menino do bosque me chamou bastante atenção o fato de uma criança ser encontrada no meio da floresta e ninguém ter ideia de onde ela veio. E o mais intrigante a criança não ter memória de nada. Será que ela foi deixada ali pela família? Será que se perdeu? Ou fugiu de uma situação de perigo? Muitas perguntas sem resposta.

Harlan Coben
O menino do bosque

Três décadas depois aquele menino do bosque hoje chama-se Wilde. Um ex-soldado que faz serviços especiais e continua morando na floresta. Quando Naomi Pine desaparece misteriosamente Matthew, afilhado de Wilde, pede ajuda à sua avó Hester, advogada de ninguém menos que Simon Greene (do livro anterior Custe o que custar).

A menina desde criança sofria bullying na escola mas nunca revidou. Agora chamada para participar de um desafio ela vê a chance de recomeçar e ser uma pessoa diferente. Tudo dá errado quando Wilde a descobre no porão de sua casa. Ou seja, ela não tinha desaparecido, apenas se escondido para causar “tumulto” e assim ganhar o desafio.

Porém, seus planos são frustrados e ela retorna para a escola. O bullying se torna ainda mais intenso e Naomi desaparece novamente. Alguns dias depois desaparece também Crash Maynard, filho de um importante produtor de TV. Tudo indica que ambos estão juntos. Será? É isso que Wilde terá que descobrir.

Quem é Rusty Eggers de verdade?

Paralelo a isso observamos a campanha do candidato a senador Rusty Eggers, melhor amigo de Dash Maynard, pai de Crash. Extremistas insistem em dizer que Dash tem gravações comprometedoras que podem arruinar a carreira do político e a sociedade tem o direito de saber a verdade.

Por um lado, Rusty diz que não tem nada a esconder. Por outro, Cash diz que em suas gravações não há nada demais. Até que surge um pedido de resgate. Caso as gravações não sejam entregues aos sequestradores eles irão matar o adolescente Crash Maynard.

Wilde e Hester Crimstein unem forças para descobrir o que está por trás de todos esses acontecimentos. Se Crash está com Naomi porque pediram resgate apenas dele? E se não estão juntos o que aconteceu com a garota? Cada segundo conta e os Maynards precisam correr contra o tempo para reunir todas as gravações e salvar a vida de seu filho. Isso é, se ele Crash realmente foi sequestrado.

Concomitante a isso acompanhamos a advogada Hester, uma senhorinha muito turrona que se vê suspirando de amores pelo capital de polícia Oren Carmichael. Um divorciado que ela conhece desde que seus filhos eram pequenos. Acompanhamos o início de um romance como se fossem dois adolescentes.

Nada é o que parece e no final as respostas para todas as perguntas vêm à tona.

Minhas impressões

Como disse anteriormente, estava muito ansiosa por essa leitura. Mas senti que faltou algo para me conectar à história. Ao usar diferentes elementos que não conversam entre si Harlan Coben deixou diversas lacunas sem explicação (o que não lembro de ter acontecido em livros anteriores).

A questão do menino encontrado na floresta foi um tanto fraca primeiro porque não teve investigação. Teste de DNA, procura por crianças desaparecidas, nada. Mesmo assim era uma criança super dotada. Estudou, foi para o exército e se tornou um dos melhores. Como ele poderia ser um dos melhores se não dirigia? Ou ainda não era bom com armas? (essa parte considerei bizarra)! E também não tinha bons reflexos quando o alvo estava muito perto? Não consegui visualizar no que Wilde era bom além de conhecer a floresta onde cresceu.

Questões não respondidas

Além disso, os temas abordados foram explorados de maneira superficial. Por que Naomi Pine sofria bullying? Por qual motivo a escola nunca agiu em seu favor? Qual a razão de seu pai não ter feito nada a respeito? Por que a primeira vez que ela sumiu ninguém fez nada a respeito?

O ponto alto do livro ficou por conta da reflexão acerca das redes sociais e da mídia. O quanto as pessoas podem ser extremistas e não analisarem determinada notícia de maneira individual. Escolhendo branco ou preto, mas jamais o cinza. A manipulação de informações também esteve presente e isso acontece na vida real também. Além das fakes news que se espalham tão rápido que é quase impossível descobrir como surgiram.

Com relação ao “mistério” dos desaparecimentos a solução foi meio óbvia, creio que poderia ter sido melhor trabalhada. A impressão que tive é que o autor tinha várias ideias para livros diferentes e acabou juntando tudo em O menino do bosque. Mesmo assim foi uma leitura agradável.

No entanto, os melhores livros do autor continuam sendo Não há segunda chance e Custe o que custar.

Agora me diz conhece a escrita do Harlan Coben? Já assistiu alguma de suas adaptações? Qual o melhor livro na sua opinião? Ah, em breve conto o que achei de Win. O menino do bosque está disponível na Amazon!

Leia também: Força da natureza, de Jane Harper

Até o próximo post, Érika ♡

Nos acompanhe nas redes sociais
Facebook ♡ Instagram ♡ Twitter ♡ PinterestTikTok

Post escrito por Erika Monteiro

Descobri desde cedo quão incrível é o universo dos filmes, séries, livros e todo esse mundinho geek. Criei esse espaço para compartilhar experiências e trocar ideias.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Ivi Campos

    9 de janeiro de 2022

    Eu li apenas um livro do autor e nem sei dizer porque não li mais coisas porque eu adorei o que li. Gostei dessa premissa e vou colocar na lista de leituras.
    Beijos

  2. Pollyanna Campos

    20 de dezembro de 2021

    Olá, tudo bom?
    Do autor eu só li Não confie em ninguém e confesso que tinha muita vontade de ler todos e em ordem. Curti muito conferir a suas impressões sobre esse livro, a premissa me chamou muito a atenção. Uma pena que tenham restado algumas questões não respondidas.
    Beijos!

  3. Cidália

    19 de novembro de 2021

    Olá Èrika,
    O menino do bosque faz parte de uma série? Você cita Simon Greene do livro anterior. Li alguns livros do Harlan Coben, mas os livros citados ainda não li. Já vi todas as adaptações, sou fã do autor. Que pena que “O menino do bosque” deixa a desejar!! Prefiro as histórias bem detalhadas e explicadas. Ótima resenha, parabéns!!
    Bjs!

  4. CRIS

    12 de novembro de 2021

    Oi Érika!
    Gosto muito de Harlan Coben já li “Não fale com estranhos” e “Até o fim” adorei, assisti dele “Não fale com estranhos, Safe e Silêncio na floresta” amei cada um deles e estou esperando, pois tem mais pra sair para as telonas.
    Esse ainda não li, mas já fiquei curiosa para saber como termina kkk, A escrita de Harlan é muito fácil de ler e prende do começo ao fim, pelo menos os dois livros que li foi assim.
    Parabéns pela resenha e sua sinceridade ao dar sua opinião, obrigado pela dica, bjs!

  5. Alice Martins

    10 de novembro de 2021

    Olá Érika, tudo bem?

    Ainda não li nada do Harlan, apesar de ter alguns livros dele na estante. Uma pena que faltou algo para conectar você à história, isso é realmente delicado e nos faz ter uma experiência não tão boa. Essas lacunas sem explicações são coisas que me incomodam demais. Essa reflexão acerca das redes sociais e mídias é bem importante.
    Espero conhecer a escrita do autor em breve, e vou começar pelos que você citou.

    Beijos!

  6. Relíquias da Lara

    10 de novembro de 2021

    Eu conheço o autor porque tem uma blogueira que eu sigo que gosta muito dos livros dele e sempre indica, mas nunca cheguei a ler nenhuma de suas histórias. Uma pena que esse livro não tenha conseguido ser tão bom quanto os outros, mas mesmo assim, pela sua resenha, acredito que ainda vale a pena a leitura. 😀

  7. Laysla Brenda

    10 de novembro de 2021

    Olá,
    Vc fez um questionamento sobre o menino encontrado na floresta, entao talvez essa fosse a intenção do autor da criança ser encontrado e ninguem questionar a sua origem. E mesmo no exercito dependendo do nível intelectual da pessoa, ela n meche com armas (ela nem passa por essa fase, principalmente qd estuda em colegio da policia ou militar, só o estudo é cm se fosse uma preparação)
    Meu primo estudou o ensino medio em uma escola da policia, no dia da reservista ele disse q n queria servia, e mesmo dizendo q n queria ele foi chamado para fazer testes escritos para um cargo “superior” do tipo administrativo onde ele jamais iria pegar em arma ou fazer aquele treinamento pq mesmo q ele nunca tenha pegado numa arma, só pelo fato dele ter estudado em uma escola da policia já é “considerado preparatorio”

  8. Ana Letícia

    9 de novembro de 2021

    Olá!

    Não conhecia a escrita do autor, porém esse mistério do menino encontrado no bosque me deixou curiosa. Parece ser uma leitura bem legal.

  9. Patrícia Camargo da Silva

    9 de novembro de 2021

    Muita bacana esse livro, e já quero ler, já tinha ouvido falar bem desse livro!

  10. cila

    8 de novembro de 2021

    Oi Erika, tudo bem?
    Que pena que o autor não trabalhou bem algumas questões. Mas gostei do tema das redes sociais, que como você mesma chamou a atenção está super atual. Nós estamos sofrendo muito com informações falsas e outras manipuladas. A Duda lá do blog que gosta muito desse autor. Vou anotar aqui sua indicação dos livros Não há segunda Chance e Custe o que Custar. Sua resenha ficou ótima!
    beijinhos.
    cila.

  11. Joana Darc

    7 de novembro de 2021

    Oi! Eu adorei a sugestão 🙂 a capa é linda, eu achei a história bem interessante. Já quero ler!!!

  12. Caroline Silva

    7 de novembro de 2021

    Suspense né? adoro. Criança com perda de memória é complicado. Bullyng.. temas atuais. Ótima dica de leitura pro feriadão que está chegando =)

  13. Minda

    6 de novembro de 2021

    É um livro interessante, mas a falta de respostas me incomoda um pouco, embora na vida real nem sempre teremos as respostas …. então acho que seria interessante ler o livro …

  14. Lucimar da Silva Moreira

    5 de novembro de 2021

    É um livro bastante interessante, que aborda temas como bullying, também me chamou a atenção de uma criança encontrada na floresta sozinha, concordo com você, são muitas perguntas sem resposta, ainda não assisti nenhuma adaptação do Harlan Coben, bjs