Resenha: A caça – M.A. Bennett

Oi gente, tudo bem? Faz três dias que terminei de ler A caça livro recebido em parceria com a Editora Arqueiro e ainda me sinto sem palavras para descrevê-lo. Parece que nenhum elogio é suficiente. Sabe aquele livro que você devora página após página e quando percebe lê “FIM”? Pois é, com esse lançamento da Arqueiro foi assim que me senti.

Quem me conhece a mais tempo sabe que sou conquistada pelas capas. A ilustração desse é diferente e foi justamente isso que despertou atenção. Pensei “qual será o significado desses chifres de cervo?“. Aí li a sinopse e fui fisgada.

A caça
A história

Bom, para entender um pouco o contexto é interessante saber o nome original do livro STAGS. Aí você pensa “uma sigla?” Sim, isso mesmo. A autora nomeou o livro com o nome do colégio onde a trama tem seu início. STAGS significa St. Aidan the Great School (Escola Santo Aidan, o Grande).

Ela é considerada uma das escolas religiosas mais antigas da Inglaterra fundada no século VII pelo St. Aidan e possui um rígido sistema de ensino que vem desde esse período. A STAGS reúne os alunos mais ricos da Inglaterra e de países vizinhos. Entre eles príncipes, membros da nobreza e grandes empresários.

Quebrei o lacre, como tinha visto nos filmes. Dentro havia um grosso quadrão quadrado. Apenas três palavras impressas, bem no meio do papel acetinado, em letras pretas.”

A história é narrada em primeira pessoa pela Greer MacDonald que vem de Manchester após ganhar uma bolsa de estudos. Seu pai trabalha fazendo filmagens de animais ao redor do mundo para canais como o NatGeo e justamente esse ano está no Chile.

A escola anteriormente admitia somente meninos mas recentemente começou aceitar meninas por esse motivo há cinco casas (4 para os meninos e 1 para as meninas). Isso te faz lembrar algo? Sim, é exatamente como em Harry Potter. As casas são Honorius, Bede, Oswald e Paulinus. Para as novas alunas fundaram a casa Lightfoot.

M. A. Bennett
A protagonista

Quando Greer descreve a sala de aula, a capela, o dormitório confesso que diversas vezes imaginei a cabana do Hagrid principalmente por ser antigo e feito de pedras.

Outro detalhe que me chamou atenção foi o fascínio da protagonista por filmes. Acredito que seríamos grandes amigas haha Todo diálogo, pensamento ou lembrança ela cita um filme. Alguns que já assistimos fica bem fácil compreender o que ela quis dizer.

Como numa cena que ela usa um vestido muito chique e se sente a própria Anne Hathaway em Diário de Princesa. Essa com certeza foi a melhor parte pra mim. Greer cita muitos muitos muitos filmes. Não é exagero 🙂

Editora Arqueiro
Os personagens

Apesar de a história se passar numa escola a autora foca num grupo de alunos em particular e no decorrer do livro percebemos o motivo.

Conforme a história avança conhecemos a colega de quarto de Greer a “Jesus” (precisam ler para descobrir porque desse nome), os medievais grupo composto pelo Henry, Cookson, Piers, Esme, Charlotte e Lara como se fossem as “meninas malvadas” versão 2019 haha o Shafeen e a Nel.

Por diversos motivos o Shafeen é meu personagem favorito. Ele é um dos alunos que vieram de outro país para estudar na STAGS. É muito inteligente, centrado e sabe contar altas histórias.

Resenha
Aspectos da história

A caça é um livro tão rico em detalhes que as vezes sinto receio de não conseguir traduzir em palavras o quanto fiquei impressionada com a leitura. A autora aborda diversos temas como preconceito, discriminação, e até matança de animais por hobby porém de um jeito diferente.

O que fica evidente na maior parte da história com certeza é o bullying. Independente se você é de uma família rica e poderosa como o Shafeen mas é negro ou se sua família ficou rica de repente como a da Nel. Os medievais simplesmente não te aceitam!

Enquanto subia cada vez mais, pensei nos salmões dos quais Henry tinha falado, lançando-se implacavelmente pelas cachoeiras mais altas, lutando rio acima para chegar ao local de reprodução e manter a espécie. Os peixes fariam qualquer coisa para sobreviver. Eu também.”

Outra questão que faz você ser “excluído” é não concordar com as regras impostas por eles. O que significa ser rebelde. É preciso acatar as decisões sem nunca questionar. Exemplo disso é o uso de celular, internet, e tudo o mais ligado a tecnologia.

M. A. Bennett fez um trabalho incrível ao descrever cada ambiente. Senti isso ainda mais forte durante o feriado quando eles vão para Longcross (a mansão do Henry). A propriedade é tão imensa que até eu me cansei de andar haha Tem lago, cachoeira, floresta, animais, sabe aquele momento que você fecha os olhos e consegue visualizar cada cantinho? Foi isso que senti.

Em Longcross acontece grande parte da história. É lá também que conhecemos de verdade cada personagem. É incrível como as pessoas podem nos surpreender.

Alguns convites não devem ser aceitos. Greer MacDonald não sabe disso… ainda.”

Arqueiro
Minha opinião

Numa escala de 0 a 10 com certeza daria 11 principalmente pelo final que me deixou boquiaberta. Quando pensei que a história tinha terminado senti um frio na espinha e fui surpreendida.

Pode ou não ter continuação. Mas acredito que do jeito que a autora finalizou cumpriu o objetivo da história. Os direitos já foram vendidos para o cinema então em breve conheceremos a atriz que irá interpretar Greer.

Ah, encontrei o booktrailer lá no Youtube então trouxe para mostrar pra vocês. Vale a pena assistir 🙂

Alguns filmes citados pela Greer
  • Diário de Princesa
  • Robin Hood, o príncipe dos ladrões
  • Guardiões da Galáxia
  • Aladdin
  • Taxi Driver
  • A Bela e a Fera
  • Batman O Cavaleiro das Trevas
  • Indiana Jones e o Templo da Perdição
  • Desejo e Poder
  • Orgulho e Preconceito
  • Star wars
Resenha A caça

Bom gente essa foi a dica de hoje espero que tenham gostado tanto quanto gostei de ler. Vocês acompanham os lançamentos da Editora Arqueiro? Conheciam A caça ou a autora M. A. Bennett? Deixe seu comentário 😉

Leia também: Hora Morta – Anne Cassidy

Até o próximo post, Érika ♡

Nos acompanhe nas redes sociais:
Facebook ♡ Instagram ♡ Twitter ♡ Pinterest

Deixe um comentário

5 Comments

  1. Avatar
    Maria Luíza Lelis 05/05/2019 at 23:00

    Oi, tudo bem?
    Eu tenho visto muitos comentários sobre esse livro desde que ele foi lançado, tanto positivos quanto negativos. Fico feliz que você tenha gostado tanto e, pela sua resenha, deu para perceber o quando foi uma leitura envolvente e surpreendente para você. Confesso que não sou muito de ler o gênero, mas achei muito interessante a autora trabalhar temas tão importantes, principalmente o bullying.
    Adorei sua resenha e acredito que seja uma ótima dica para quem curte o gênero.
    Beijos!

  2. Avatar
    Aninha Goulart 03/05/2019 at 17:12

    Oiiii,

    Eu sou completamente apaixonada pela capa deste livro, desde que ela foi divulgada eu fiquei encantada. Ainda não tinha lido uma resenha sobre a história em si, e estou completamente curiosa para poder conferir, principalmente pelas correlações que você fez com HP e O Diário da Princesa, porque são histórias que eu sou completamente apaixonada. Espero poder conferir a leitura em breve.

    Beijinhos…
    http://www.paraisoliterario.com

  3. Avatar
    Carol Cavalcanti 03/05/2019 at 16:03

    Já gostei dessa personagem que cita filmes! Também seríamos boas amigas haha. Interessante que eu já tinha visto essa capa por aí, mas sinceramente não havia me chamado a atenção. Agora parei para ler sua resenha e mudei de opinião! Para ver como às vezes podemos errar ao julgar um livro pela capa! rsrs
    Agora quero muito ler!! Pela capa eu achei que não me interessaria, mas agora vai para o topo da minha lista de desejados!

  4. Avatar
    Debora Sapphire 02/05/2019 at 11:45

    Adorei essa resenha impecável desse livro curioso! Eu tenho visto algumas outras resenhas positivas a respeito do livro também. Porém, nenhuma delas tinha despertado o meu interesse antes, como a sua fez.
    Achei o enredo bem intrigante, apesar de não ser muito acostumada a ler algo na trama com essa pegada mais high school. Eu acompanho um lançamento ou outro da Editora Arqueiro sim.

  5. Avatar
    Alice Lacerda Montiel 01/05/2019 at 13:19

    Oiiieee

    Eu estava bem desanimada em ler esse livro porque vi tantas resenhas negativa,s e a sua me deixou bem mais animada por saber que a autora aborda tão bem tantos aspectos. Acho a premissa mega intrigante e fiquei curiosa com esse final que te deixou impactada.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com