16 de agosto de 2021

Olá! Hoje venho falar um pouco sobre um livro que envolve fantasia, magia, deuses antigos, religiões africanas, mitologia iorubá e muita maldade humana. Você gosta de histórias assim? Então “Filhos de Sangue e Osso”, de Tomi Adeyemi, publicado pela Editora Rocco é pra você. Confira a resenha!

“Filhos de Sangue e Osso”: uma fantasia que traz muita realidade

Começamos acompanhando a história de Zélie, uma menina um tanto indisciplinada que sempre está aprontando alguma. Sua mãe foi morta com outros maji (herdeiros dos deuses) por possuírem magia, e desde então ela vive com seu pai e seu irmão, Tzain. Outra figura importante em sua vida é Mama Agba, que a ensina como lutar.

Acontece que o Rei Saran, com medo que a magia acabasse com os poderes da monarquia, se aproveitou de um momento de distração dos maji para matar todos eles, noite que ficou conhecida como a “Ofensiva”. Desde então, a terra de Orïsha nunca mais foi a mesma.

Em nome da ganância e do poder, o Rei Saran destruiu muitos lares. Mas ele não contava que um dos artefatos mágicos fosse levado a Zélie da forma mais inesperada possível, e isso fosse revelar poderes escondidos tanto nela quanto em outros descendentes dos maji.

“Eles não odeiam vocês, minha filha. Eles odeiam o que vocês estão destinados a se tornar.”

Filhos de Sangue e Osso
Muitas aventuras e plot twists envolvem o enredo

Zélie, assim como sua mãe, se descobriu uma ceifadora – maji da vida e da morte, herdeira da divindade Oya. Sim, a autora mescla muitas das entidades já conhecidas nas religiões africanas com outras que ela inventou. Cada uma é responsável por um poder diferente, e seus herdeiros desenvolvem a habilidade correspondente quando atingem a idade certa.

“Os melhores ceifadores não comandam apenas a morte, pequena Zél. Também ajudam os outros a viver.”

A partir deste acontecimento, a menina se vê obrigada a assumir uma enorme responsabilidade: trazer a magia de volta à Orïsha. Junto com Amari, filha do Rei Saran, e Tzain, ela vai em busca de respostas e descobre como fazê-lo. Mas, claro, é uma missão quase impossível.

Como se não bastasse, o príncipe Inan (e irmão de Amari) assume a responsabilidade de capturar o grupo e impedir que a magia volte. Afinal, sua missão sempre foi fazer tudo o que o pai mandou. Só que a trajetória de Inan não é nada como ele imaginava que seria. Sendo surpreendido de várias formas, ele começa a questionar suas crenças. Mas é muito difícil deixar de lado tudo em que se acreditou a vida inteira… Ou não?

Filhos de Sangue e Osso
Trechos emocionantes e de arrepiar marcam a estreia da autora

Este livro sensacional é a obra inaugural de Tomi Adeyemi, uma autora nigeriana que estudou mitologia, religião e cultura africana em Salvador, Bahia. Seu objetivo ao descrever as divindades com tanto carinho com certeza foi ajudar a desmistificar as falsas crenças que ainda envolvem a cultura iorubá. Ele é o primeiro volume da trilogia “O Legado de Orïsha”.

Além disso, ela faz questão de apresentar páginas com a descrição de cada clã de maji, as divindades correspondentes e seus poderes, um dicionário de como ler as palavras em iorubá (que ela fez questão de manter no livro, não traduziu) e um mapa com as terras citadas. Tudo isso só faz a fantasia ganhar mais contornos da realidade.

Amizade, amor, traição, ganância, magia, poder… são tantas tramas maravilhosas que eu poderia passar horas aqui listando. O livro com certeza ganhou nota máxima e se tornou um favorito. E sabe o que é melhor? Está ganhando uma adaptação para o cinema!!!

+ Leia também: Por um corredor escuro (Louis Duncan)

E você, já leu? Se ainda não, pretende dar uma chance a ele? Já adianto que vai ser impossível largar depois que começar!

Até breve, Thamy 🙂

Thamy Delfino
Post escrito por Thamy Delfino

Leitora voraz e apaixonada por tudo relacionado a essa universo, como séries, filmes, adaptações... Nerd assumida, meus passatempos preferidos são ler, escrever resenhas e ver TV.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Avatar

    Bianca Ribeiro

    16 de setembro de 2021

    Oi Érika!!

    Eu li o primeiro livro junto com a minha melhor amiga e confesso que eu demorei um pouco pra engatar na leitura. Eu só consegui me apegar mesmo lá pro meio do livro e depois ele logo acabou ai não sei se vou ler o próximo livro mas ao mesmo tempo bate uma vontade de saber o que rolou sabe HAHAHAHAHA

    Eu vi anuncio de que vai ter adaptação e eu fiquei bem animada, quem sabe com a adaptação eu tenha mais vontade de ler o segundo livro né? Adorei teu post, ficou incrivel!!

  2. Avatar

    Daiane

    15 de setembro de 2021

    Eu não conhecia o livro mais achei muito interessante, os trechos do livro passou muita força na escrita, eu com certeza adoraria ler, e amei que a história são negros em visão de deuses. arrasou na resenha!

  3. Avatar

    Nique Bittencourt

    31 de agosto de 2021

    Fiquei super curiosa pela capa maravilhosa, e repensei e fiquei com vontade de ler apesar de esse estilo não ser muito a linha praia, sua resenha me fez interessar.

  4. Avatar

    Deisy Rodrigues

    25 de agosto de 2021

    Já estava na minha lista mas ficou ainda mais depois de ler sua resenha. Adoro essa capa.

  5. Avatar

    Clayci Oliveira

    24 de agosto de 2021

    Já li o dois e amo demais essa trilogia.
    O segundo foi ainda melhor que o primeiro – no quesito desenvolvimento dos personagens -e terminei querendo jogar o livro na parede por não ter mais respostas hauahuhauha

  6. Avatar

    Lenny

    21 de agosto de 2021

    Segundo sua resenha, é um livro de magia que envolve a desigualdade social. Que leva a esperança até o último momento para que a humanidade tenha igualdade. Para dizer averdade não é meu tipo de leitura, mas parabenizo a autora que soube juntar as peças e levar para a sociedade uma esperança de um mundo melhor.

  7. Avatar

    Alice Martins

    20 de agosto de 2021

    Olá Thamy, tudo bem?

    Esse livro tá na minha lista de desejados desde o lançamento e seu post apenas aumentou a minha vontade para conhecer, pois tenho certeza que irei amar do início ao fim. Parece que a autora fez um ótimo trabalho de pesquisa e se dedicou bastante à sua narrativa. Fiquei curiosa para ver como descreveu as divindades. Arrasou no post!

    Beijos!

  8. Avatar

    Paloma

    20 de agosto de 2021

    Eu vi diversas resenhas desse livro e todas falam muito bem.
    Com certeza é um livro lindo, rico em cultura e magia.
    Ele já está na minha lista há tempos e agora só reforçou.
    Beijos!

  9. Avatar

    Lidiane Malheiros

    20 de agosto de 2021

    Esse livro parece ser muito bom. Ele já está na minha wishlist. Adorei sua resenha 🙂

  10. Avatar

    Patrícia Camargo da Silva

    20 de agosto de 2021

    Que interessante esse livro, fiquei curiosa para ler!

  11. Avatar

    Joana Darc

    20 de agosto de 2021

    Oi! Eu adorei a sugestão 😀 e da capa, a historia é bem interessante, amo livros com essa tematica!

  12. Avatar

    Minda

    20 de agosto de 2021

    É impressionante como a ganância está presente seja na realidade ou na fantasia, eu adoro esse tipo de leitura, porque ela sempre nos distrai e ao mesmo tempo nos faz pensar no que estamos vivendo (no momento atual) mesmo sendo ficção não é muito distante da nossa realidade…

  13. Avatar

    Cidália

    19 de agosto de 2021

    Olá Érika,
    De vez em quando é bom se aventurar nas páginas de um livro como esse que envolve fantasia e magia. Ao saber a sua opinião quero acompanhar esse enredo envolvente e aprender sobre a cultura iorubá. A capa é muito bonita.

    Bjs!

  14. Avatar

    Paula Marcondes

    19 de agosto de 2021

    Gostei da dica. Não conhecia o livro. Tenho um livro com temática similar e gostei bastante. Vou dar uma chance para esse aqui.

  15. Avatar

    Andrea

    19 de agosto de 2021

    Não conhecia este livro e achei muito interessante o uso da cultura africana misturado com o fantástico. Fiquei bem curiosa sobre o resultado.

  16. Avatar

    LUISA

    18 de agosto de 2021

    Gostei muito do post! Adoro livros de fantasia e esse parece ser um ótimo livro, bem interessante, fiquei curiosa para ler.

  17. Avatar

    Caroline Silva

    18 de agosto de 2021

    Adooro histórias com magia e mitologia. são bem interessantes e culturais. Ótima dica de leitura para leigos no assunto 😉

  18. Avatar

    Priscila Martinez

    18 de agosto de 2021

    Esse livro parece ser bem interessante, gostaria muito de ler. Me deixou com curiosidade para conhecer. bjs

  19. Avatar

    tainara duarte

    17 de agosto de 2021

    Adoro livros de fantasia.
    Esse eu ainda não conhecia.
    Adorei e já coloquei na lista!

  20. Avatar

    Robson Ramzaah

    17 de agosto de 2021

    Bem interessante essa mescla com a cultura africana, divindades! A curiosidade bateu forte. 🙂

  21. Avatar

    Nathalia Carvalho

    17 de agosto de 2021

    Eu amo uma fantasia! Desde sempre essa capa me instiga muito, mas eu nunca tinha lido nada sobre a história, até agora… Já quero embarcar nesse universo!

  22. Avatar

    Michel Faustino

    16 de agosto de 2021

    Otimo texto, da Thamy Delfino, parabéns.
    Fica agora a vontade de ler os livros, agradeço a indicação dessa obra.

  23. Avatar

    Ayanara Nathane

    16 de agosto de 2021

    Um excelente trabalho, muito importante se trazer livros que possuem grande representatividade.

  24. Avatar

    Lorhan

    16 de agosto de 2021

    Genial!!! Não conhecia a obra mas fiquei com muita vontade de ler depois da resenha!
    Obrigado!

  25. Avatar

    Lucimar da Silva Moreira

    16 de agosto de 2021

    Gosto muito de livros de fantasia, e esse livro é incrível, com bastante temas interessantes, é um livro que vai deixar o leitor grudado na história gostei muito de conhecer a autora, bjs.

  26. Avatar

    @lcdoscliches

    16 de agosto de 2021

    Não conheço a obra, mas amei a resenha, muito bem escrita! Fique na curiosidade de ler a obra depois dessa resenha, parabéns!

  27. Avatar

    Angelica Oliveira dos Santos

    16 de agosto de 2021

    Uau, que intercâmbio cultural é esse hein? Adoro Literatura Africana, e ao ver que a própria autora buscou elementos na nossa cultura me deixou mais encantada ainda.

    O livro parece ser incrível realmente, adoro ler fantasia e esse tem um ritmo contagiante. Muito boa essa indicação e essa parceria está rendendo cada vez mais frutos ótimos pra nós leitores.

  28. Avatar

    aymee meira rolim

    16 de agosto de 2021

    Adorei saber sobre esse livro.
    Já tinha olhado a sinopse dele. Adoro boas reviravoltas.
    Mas como tu resenhou, confio bastante no seu julgamento.
    Com certeza, vai pra minha lista de leituras.

  29. Avatar

    Gabriel

    16 de agosto de 2021

    Que texto incrível! Só de ler sua resenha, fiquei com a sensação de que estava lendo o próprio livro. A trama é realmente interessante e cativante, sem falar que eu adoro saber mais sobre as religiões de matriz africana, fico feliz em saber que a autora fez questão de deixar referências e pronúncias. Eu vou ficar atento a esse livro e ficar aguardando o lançamento da adaptação.

  30. Avatar

    Ricardo

    16 de agosto de 2021

    Fiquei muito interessado pela história depois de ler essa resenha! Muito maneira a premissa.

  31. Avatar

    Andressa Barbosa

    16 de agosto de 2021

    Que demais! Não sou muito de ler fantasia, mas esse me interessou bastante!!!

  32. Avatar

    Talita

    16 de agosto de 2021

    Como sempre um ótimo texto, só você pra conseguir me fazer ter vontade de ler livros que não são unitários. Tô curiosa, não sabia que esse enredo poderia ser tão interessante.

  33. Avatar

    Bianca dos santos

    16 de agosto de 2021

    Eu tenho esse livro mas ainda não o li, por ter outros pra ler mesmo. Porém tô bem ansiosa agora para o ler, graças a vc kkkkkkk. Ele parece ser envolvente demais

  34. Avatar

    Relíquias da Lara

    16 de agosto de 2021

    Eu gosto demais de histórias que envolvem fantasia, magia e mitologias. As tramas que estão nessa história parecem ser muito envolventes. Gostei de saber que vai ter adaptação pro cinema, eu prefiro produções audio visuais. 😀