10 de maio de 2021

Oi gente, como vocês estão? Aproveitaram bastante o final de semana? Conseguiram colocar as leituras em dia? Por aqui tudo ótimo! Após alguns dias intensos consegui finalizar essa leitura \o/ Sabe aquela dúvida cruel entre terminar rápido e saber o desfecho ou ler devagar aproveitando cada capítulo? Foi bem essa a sensação 🙈

Quem acompanha o blog pelos stories viu que finalizei a leitura desse livro da @editorarocco nos últimos dias. Como recebi algumas perguntas sobre ele vim contar um pouco como foi conhecer a escrita da Jessica Knoll ok?

O livro conta a história de TifAni Fanelli. Ela trabalha numa das revistas femininas mais influentes de New York. Está prestes a se casar com Luke Harrison (analista financeiro em Wall Street) que será seu passaporte para uma nova vida, em meio a alta sociedade. Ela esconde um segredo. Tudo pode ruir se descobrirem sobre seu passado.

Uma garota de muita sorte

Quando li a sinopse pensei que a narrativa seria mais dinâmica. No entanto, se comparado aos livros de Tana French, Ruth Ware ou Harlan Coben é bem tranquila. Mesmo assim gostei da experiência. A autora intercala passado x presente e constrói uma trama que nos faz sentir pena, raiva, julgar, tudo ao mesmo tempo. Um misto de emoções.

Logo no início acompanhamos os preparativos para o casamento. Qualquer leitor pensaria que como noiva ela estaria feliz, radiante, contando as horas para o grande dia. Até que a autora nos surpreende com esse quote!!!

Eu poderia decidir não soltar a faca. Enfiar silenciosamente a lâmina na barriga dele.❞

Como uma noiva pode ter tal pensamento? Começamos a nos questionar. Então a autora volta 14 anos antes quando TifAni ainda adolescente, estudante do St. Theresa’s, foi pega usando drogas junto com as amigas e expulsa do colégio. Sua mãe decide então matriculá-la na Bradley. Escola particular onde muitos alunos são aceitos nas universidades da Ivy League.

Uma garota de muita sorte

Sua maior preocupação no novo colégio? Ser tão popular tanto quanto no St. Theresa’s. Detalhe: TifAni é meio gordinha e não tem roupas caras. Começam então as tentativas para ser aceita. Essa tarefa não será nada fácil. Sentar na mesa das HOs e dos pernas peludas vai mudar sua vida para sempre.

A história de TifAni retrata a vida de muitas garotas independente da classe social ou porte físico. Mudar quem você é para se adequar, para ser aceita, se anular, e muitas vezes se submeter a situações constrangedoras só para estar num grupo. Isso se tornou uma bola de neve para TifAni.

Foi sutil. Grupos de pessoas não se afastaram para eu passar e ninguém pregou uma letra escarlate na gola da minha blusa. Olivia me viu e fingiu não ter visto…❞

Certas atitudes de TifAni na adolescência são justificáveis pelas situações que vivenciou. No entanto, a protagonista comete deslizes que muitos não perdoaríam. Ani adulta, por outro lado, creio que não seria amiga dela 🤭

A leitura nos prende desde o início. Instigando a curiosidade para saber se o casamento vai dar certo, qual segredo Ani esconde, e ainda saber como foram os últimos dias dela na Bradley e porque ela quer tanto uma vida diferente.

Após algumas reviravoltas, lágrimas e muito aprendizado é possível perceber o quanto a protagonista evoluiu como pessoa. Mesmo sendo contra suas atitudes em quase todo o livro, ela me surpreendeu no final. Porém, não posso contar mais senão seria spoiler. Ah, quem curte adaptação pode se preparar para ver TifAni Fanelli ganhando vida nas telinhas. Mika Kunis será a protagonista e os detalhes do filme estão em negociação.

Eu vinha me sentando com as HOs nas últimas semanas, e não conseguia decidir o que seria pior, se mostrar a cara no refeitório, reivindicar meu lugar e elas recusarem, ou me acovardar e ir para a biblioteca…❞

Sofrer bullying dá o direito de praticar o mesmo com outras pessoas? Sempre acreditei que ao viver determinada situação isso nos tornaria mais tolerantes e não o contrário. Concorda? Qual a sua opinião? Conhece o livro ou a autora? Já leu alguma história semelhante?

Leia também: 5 dicas para incentivar a leitura

Até o próximo post, Érika 💛

Nos acompanhe nas redes sociais
Facebook ♡ Instagram ♡ Twitter ♡ Pinterest

Erika Monteiro
Post escrito por Erika Monteiro

Descobri desde cedo quão incrível é o universo dos filmes, séries, livros e todo esse mundinho geek. Criei esse espaço para compartilhar experiências e trocar ideias.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Avatar

    Carol Nery

    13 de junho de 2021

    Eu não tinha ouvido falar desse livro ainda não. Nem sobre a autora… Parece uma trama e tanto. Cheia de desdobramentos. Particularmente, eu gosto de tramas entre “passado e presente”. É uma dinâmica que muito me agrada!
    Agora, a respeito de bullying, as coisas complicam, né? Se eu fosse alvo de bullying, exatamente por saber como é se sentir em meio a esse ataque, é que eu jamais praticaria. Mas, cada um é cada um.
    Abraços, Erika.

  2. Avatar

    Maria Luíza Lelis

    10 de junho de 2021

    Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda e nem a autora, mas o título chamou minha atenção. Confesso que lendo sobre o livro, ao mesmo tempo que achei a premissa interessante não fiquei curiosa por saber mais sobre a protagonista. Não sei explicar bem, mas fiquei com a sensação de que não acharia a protagonista interessante o suficiente para me prender na história. Porém, talvez seja só que eu não estou no clima para esse estilo de livro.
    De qualquer forma, adorei sua resenha e saber que a leitura te envolveu e te trouxe questionamentos interessantes. Quem sabe um dia eu leio também né?
    Beijos!

  3. Avatar

    Renata Cezimbra (Lady Trotsky)

    9 de junho de 2021

    Olá Érika, tudo bem?
    A proposta desse livro me intrigou de forma considerável e essa quote fez eu me perguntar o que meu Deus essa protagonista fez no passado a nível de ter o que parece ser um segredo cabeludo que pode ter o nível de destruir o que a um custo elevado e desgastante ela construiu.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky…

  4. Avatar

    Delmara Silva

    7 de junho de 2021

    Já tinha visto esse livro por ai mas ainda não conhecia suas abordagens. Agora que você falou, também fiquei mega curiosa para entender o porque dessa frase dita tão precocemente. Quanto a se tornar mais tolerantes ou não, acredito que não existe uma regra, vai de cada pessoa. No mundo real é perfeitamente comum pessoas replicando situações as quais foram submetidas, bem como aquelas que se vestem de empatia e não são capazes de vitimar outrem com a mesma dor a que foram submetidos. Eu particularmente, já vivi ambas as situações, já passei por coisas que não desejo ao meu próximo, mas houve momentos em que me peguei fazendo exatamente o que fizeram comigo, no meu caso porém, ocorreu de forma inconsciente e assim que percebi, tratei de corrigir meu erro. É bem complexo, achei interessante essas questões trabalhadas no livro.

    Abraços!

  5. Avatar

    Ana Caroline Santos

    7 de junho de 2021

    Olá, tudo bem? Não conhecia na realidade, o livro. Fiquei curiosa acerca dos desdobramentos, e esse final na qual a protagonista te surpreendeu. Parece um título bem interessante, e vou confessar, que pela capa nunca imaginei que a temática do conteúdo seria esse. Ótima resenha e fotos!
    Beijos

  6. Avatar

    CRIS

    2 de junho de 2021

    Oi Érika!
    Não conhecia esse livro, pela sua resenha fiquei curiosa quanto ao enredo. Um mistério, um segredo ela deve ser psicopata kkk (só teoria), sobre bullying e tentar se encaixar na escola é muito complicado pois as vezes perde muito de sua identidade . Adorei suas fotos como sempre impecáveis, parabéns, obrigado pela dica, bjs!

  7. Avatar

    Valéria

    1 de junho de 2021

    Olá, Erika. Não conhecia esse livro, apesar de abordar algumas questões que considero pertinentes, não to numa vibe pra leitura de algo do gênero. Talvez num outro momento, por isso não descarto a possibilidade.
    Essa coisa de querer se encaixar… Bem, complicado, não sei lidar pois minha vivência foi oposta a isso. Geralmente eu não queria me encaixar. Quanto menos aceita no meio escolar, melhor. Achava tudo tão fútil e sem sentido…

  8. Avatar

    Bruna

    31 de maio de 2021

    Não conhecia o livro, mas sua resenha me deixou bastante curiosa, principalmente pelos temas abordados, estar fora da visão da sociedade e sofrer bullying é algo que muito jovens sofrem, já estou colocando na lista no skoob de desejados e tentar ler em breve ainda.

  9. Avatar

    Joyce

    31 de maio de 2021

    Não conhecia esse livro ainda. Mas parece ser muito bom. Já quero ver Tifani nas telinhas, às vezes prefiro o filme do que o livro, acho que é mais rápido e eu estou cheia de leituras atrasadas kkk.

  10. Avatar

    Lilian Farias

    31 de maio de 2021

    Eu consegui colocar as leituras em dia, só não consegui colocar as resenhas hehehehehe… o tempo está passando rápido demais para mim hahahahahahha Sobre o livro, parece curioso, não sei as atitudes que a personagem tomou, mas gostaria de saber se tiver oportunidade. sobre o sofrer Bullying, tem que analisar todo o contexto social e diria até ancestral da pessoa, como professora e educadora não posso enxergar o mundo por uma dicotomia.

  11. Avatar

    Camille

    31 de maio de 2021

    Se a gente considera que a adolescência é uma fase de crescimento, esse tipo de atitude realmente se explica, mas não se justifica. Acho bom ver as diferenças entre isso. E adorei saber mais um pouco sobre essa obra!

  12. Avatar

    Ivi Campos

    31 de maio de 2021

    Que tema complexo, não? Eu fiquei bem curiosa com a leitura e acho que seria um livro importante pra ser lido na adolescencia. Eu mesma tentava me livrar do bullyng, praticando bullyng e sei que não foi o melhor caminho. Quero muito ler.
    Beijos

  13. Avatar

    Debora Sapphire

    30 de maio de 2021

    Oi, Érika! Ótimo que essa narrativa intercala entre passado e presente e constrói uma trama propícia para aflorar tantos sentimentos conflitantes no leitor. Muito bom que você tenha gostado dessa experiência de leitura, apesar de ser uma narração mais tranquila e não tão dinâmica se comparado com todos esses outros autores como Harlan Coben.

  14. Avatar

    Leticia Rodrigues

    30 de maio de 2021

    cada dor é uma dor, e cada um sabe a forma que consegue lidar. o bullying é assim também, alguns aprendem a não fazer com o outro, alguns simplesmente acham que isso lhe dá o direito de descontar e repetir com o próximo da fila. eu gostei da sua resenha, passou bem pela história e deu pra entender bem o contexto, além é claro de me deixar curiosa sobre o casamento kkk.

  15. Avatar

    Bianca Ribeiro

    25 de maio de 2021

    Oi Érika!

    Nossa eu não conhecia esse livro, você é a primeira pessoa que eu vejo falando dele!!
    Fique curiosa pra ler, parece muito ser um livro que eu leria de uma vez só, numa tarde. E os temas abordados são bem fortes. Adorei sua resenha e suas fotos estão lindas aaaaaa <3

  16. Avatar

    Minda

    23 de maio de 2021

    Não conheço o livro mas já estou louca pra ler, gostei muito da resenha, é o tipo de livro que eu curto, aquele que desperta emoções!

  17. Avatar

    Joana Darc

    21 de maio de 2021

    Oi!
    Eu ainda não conhecia o trabalho da autora, a resenha ficou ótima 🙂 A história parece ser bem interessante…

  18. Avatar

    Cidália

    20 de maio de 2021

    Olá Érika,
    Ainda não conhecia o livro, mas fiquei querendo conhecer a escrita da autora. Gosto de histórias que envolvem mistério. E que pensamento mórbido para uma noiva!! Que legal que vai ter adaptação para a telinha! Obrigada pela indicação.
    Bjs!

  19. Avatar

    Andrea

    20 de maio de 2021

    Olá,
    O livro parece ser muito interessante e atemporal, já que a necessidade de se adequar parece perseguir todas as gerações. A frase inicial é realmente instigante, e ao término da resenha segui com a curiosidade do motivo pelo qual ela queria utilizar a faca de uma forma não convencional.

  20. Avatar

    Lucimar da Silva Moreira

    20 de maio de 2021

    Erika o livro tem uma história que prende, principalmente quando se fala em bullying, que é uma coisa que acontece muito com as pessoas, é muito ruim sofrer disso, ainda não li o livro mais é um livro que vale a pena ler, bjs.

  21. Avatar

    Blog Dois Pernods

    20 de maio de 2021

    Parece ser um bom livro e que kevanta questões importantes. Acho que aí a literatura cumpre um papel que o próprio governo não faz. Esse teria que ser um livro lido por todos .

  22. Avatar

    Kenia Candido

    19 de maio de 2021

    Oi Erika

    Pela sua resenha, o livro parece ser muito bom, ainda mais sabendo que ele foi um misto de emoções. Realmente não recordo de ler uma opinião sobre ele, mas fiquei com vontade de conhecer a história completa. Vou adicionar na lista de desejados para conferir essa história de Bullying. Parabéns pela resenha.

    Bjos