Resenha: Para sempre Perdida – Amy Gentry

Oi gente, como vocês estão? Estou atrasada com algumas resenhas? Sim! Mas peço que me perdoem o último mês foi bem corrido e não consegui sentar para escrever. Mas espero colocá-las em dia ainda essa semana. Hoje vamos conversar sobre Para sempre Perdida da Editora Rocco.

Quem me acompanha pelos stories (@corujageek) viu que quando compartilhei o #unboxing desse livro já estava muito curiosa para iniciar a leitura. Mas até pegá-lo demorou alguns dias. Mas confesso que valeu a pena esperar pela leitura. Sabe aquela história que quando termina de ler sente uma vontade enorme de chorar de tanto que os personagens te conquistaram? Esse livro é assim!

Para sempre Perdida
A história

Para sempre Perdida conta a história de Julie que foi sequestrada durante a madrugada quando tinha 13 anos. A única testemunha foi sua irmã Jane de 10 anos. 8 anos depois Anne Whitaker é surpreendida com o retorno da filha. Conforme os dias vão passando Anna percebe inconsistências no comportamento da filha. Será que aquela moça é realmente Julie? O que aconteceu com sua filha durante todos esses anos? Será que Julie responderá a todas essas perguntas?

“A fresta de corredor, visível de seu esconderijo, quase brilhava em contraste com a escuridão do closet.”

Para sempre Perdida

A autora inicia o livro com Jane descrevendo a noite do sequestro ou seja, é seu depoimento à polícia sobre tudo o que aconteceu naquela madrugada. O corredor escuro, o closet, o homem com a faca, Julie pedindo para que a irmã não fizesse barulho e ficasse escondida e por fim sumindo escada abaixo.

Para sempre Perdida
8 anos depois…

É de manhã Anna está de férias da universidade onde leciona, seu marido Tom trabalha em casa e Jane retornou a Houston para passar as férias. Depois de muitos feriados evitando contato com a família ela enfim decide passar uns dias ao lado dos pais.

De repente a campainha toca, ao abrir a porta Anna se depara com uma jovem de cabelos loiros, pele branca, olhos fundos e pálida. Calça jeans rasgada, camiseta, pés no chão é assim que Julie retorna. Julie desmaia e Tom chama ambulância. Todo aquele misto de sensações é muito semelhante à manhã de seu desaparecimento.

“Na fração de segundo em que o estranho olhou para trás, Julie, como se tivesse sido libertada de um feitiço, virou a cabeça para Jane, levou o dedo indicador da mão esquerda aos lábios e formulou um O mudo.
Silêncio.
Jane obedeceu. Julie começou a descer as escadas, seguida pelo homem com a faca.”

Será que Julie está de volta?

É difícil para Anna acreditar que aquela seja Julie. Que aquela seja realmente sua garotinha loirinha de olhos azuis. Por um momento ela parece tão mais velha, parece tão estranha, tão distante daquela menina que sumiu anos atrás. Mas Anna está muito feliz para deixar que essas questões dominem sua mente. Ela quer abraçar, beijar e proteger quem esteve distante por tanto tempo.

Nos dias seguintes Julie é interrogada pela polícia, são feitos exames, e a pergunta que fica no ar é “Por que Julie não voltou antes”? Por que esperou tanto tempo?

Os dias seguem e apesar de Julie estar em casa com sua família ela parece não se sentir à vontade por mais que Anna faça todo esforço para que a filha sinta-se amada e acolhida. As vezes acorda assustada no meio da noite, tem pesadelos com o passado e acorda suando frio. Quais lembranças perseguem Julie? O que ela esconde?

Para sempre Perdida
As outras garotas…

Julie tenta se adaptar à sua família e a rotina da nova casa. Enquanto isso a autora intercala a história nos apresentando outras garotas. Primeiro conhecemos Gretchen vocalista de uma banda que se apresenta nas noites em várias cidades. Ela estava presa a Will empresário da banda e com quem ela morava e dormia por não ter para onde ir. Até o dia em que conhece Cal.

Vi era também quem dormia com Will. Uma garota com a voz linda e que fazia todos à sua volta pararem para ouvi-la. Mas ninguém sabia que debaixo da maquiagem escondia marcas de agressão.

Violet pertencia a Lina. Era sua propriedade. Como um bibelô guardado numa estante de vidro. Apenas para ser mostrada e apreciada. Ou melhor invejada. Porém Violet não podia ter muito contato com outras pessoas, principalmente mulheres, isso deixava Lina insegura.

“Faz oito anos que Julie se foi, mas ela está morta há muito mais tempo – séculos -…”

Starr é dançarina numa boate em Portland. Nunca tinha tirado a roupa na frente de ninguém. Mas ali dançar, mostrar o corpo e fazer os clientes beberem era sua garantia de boas gorjetas. Só tinha espaço para uma dançarina nº 1 e Starr conseguiu se destacar.

Para sempre Perdida
Conhecendo outras garotas…

A garota nova. Que nome ela teria agora enquanto trabalha num motel? Arrumando camas, limpando bitucas de cigarro e sendo invisível? Será que dormirá no depósito de novo? Mercedes sua colega de faxina a convida para jantar e ficar na sua casa.

Karen está completando 17 anos. Ganha de aniversário uma correntinha com pingente de um cavalo correndo. Mora na Califórnia com Melinda e Bob Mcginty. Faz aulas de equitação e sente o quanto pode ser livre. Eles querem adotá-la e ela percebe o quanto esse relacionamento, o quanto ter uma família pode mudar sua vida. Então ela decide deixar tudo para trás.

Depois veio a Charlotte. Os Petes. A Baby. A Esther. A Julie.

E as histórias por fim se encontram. O que aconteceu com todas essas garotas? O que elas têm em comum? De um jeito sensível e surpreendente a autora traz uma mensagem sobre relacionamento abusivo, dependência, violência doméstica, sequestro, traumas, conflito familiar e superação. O final é simplesmente inesperado.

Para sempre Perdida
Minha opinião

Foi minha primeira experiência com a autora. Confesso que toda a história me comoveu bastante e é um tanto difícil transformar em palavras todos os sentimentos que essa leitura despertou.

A autora criou personagens complexos, revelando camada por camada conforme a história ia evoluindo. Cheios de tristezas, alegrias, sonhos, decepções, mágoas silenciadas, e mais importante desejo de ter a família unida novamente.

Amy Gentry vive em Houston e já trabalhou com vítimas de violência doméstica e sexual. Toda essa experiência e conhecimento deu embasamento para que a história se aproximasse ainda mais da realidade.

Quando enfim chegamos ao final do livro compreendemos o título. É com certeza a mensagem mais marcante. Indico a leitura? Certamente!

Para sempre Perdida

Obrigada por terem lido até aqui. Espero que tenham gostado de Para sempre Perdida e compreendam como a leitura foi densa. Mas valeu a pena cada capítulo.

Obrigada também à Editora Rocco pela parceria e por sempre proporcionar leituras que nos tiram da zona de conforto. Em breve teremos resenha de Em um bosque muito escuro da Ruth Ware. Mesma autora de A mulher na cabine 10.

Leia também: Hora Morta – Anne Cassidy

Até o próximo post, Érika ♡

Nos acompanhe nas redes sociais:
Facebook ♡ Instagram ♡ Twitter ♡ Pinterest

Loading Facebook Comments ...

16 Comments

  1. Avatar
    Laísa 28/07/2019 at 23:13

    Realmente, a história do livro parece ser pesada. Nunca ouvi falar desse livro, mas já ouvi falar da autora. Adorei a sua resenha sobre a história do livro, esse é um assunto que me interessa bastante de ler. Confesso que fiquei curiosa se ela é a mesma garota ou não e isso só me deu mais vontade ainda de ler o livro, hahaha
    Parabéns pelo post! Já vou anotar o nome do livro na listinha de livros para ler em agosto.
    Beijão!

  2. Avatar
    Luly Lage 28/07/2019 at 18:12

    Caramba, Érika, que livro intenso! Imagino que trabalhando de perto com as vítimas de abuso a autora tenha vivido cada momento único, desses que afetam a gente pra sempre… Um trabalho mega desafiador, e que se transformou num livro que parece tão intenso quanto. Fiquei curiosa em como ela construiu essa aparição das personagens sem ficar confuso e depois unir todas com um desfecho tão inesperado… Fiquei mais curiosa ainda com a trama central, me perguntando se a Julie é mesmo a Julie…

  3. Avatar
    Jéssica 26/07/2019 at 17:06

    Sabe quando você sente que necessita de algo? Sou eu nesse momento, necessito ler esse livro! Parece ser aquele enredo que você fica perdida, mas que depois tudo vai se encaixando e se encaixa tão bem que você fica pensando “Como assim?” haha Eu amei sua resenha!

  4. Avatar
    Nayara Borges 26/07/2019 at 16:22

    Aiiii eu já quero esse livro, já até coloquei que quero ler no skoob depois de ler sua resenha, fiquei só assustada com a nota dele lá hahaha, mas espero gostar. Parece ser um livro incrível, com uma história marcante e diferente. Dica super anotada

  5. Avatar
    Antonia Isadora de Araújo Rodrigues 26/07/2019 at 07:17

    Olá Érika!!!
    Eu fiquei me perguntando demais na sua resenha como seria o desenrolar da história de Julie e rezando pra você contar mais um pouco, porém claro que isso não iria acontecer. Gostei também da história de alguma das outras garotas e como todas elas vão se cruzar.
    A dica está mais que anotada!!!

  6. Avatar
    Aline Martins de Oliveira 24/07/2019 at 19:31

    Oi! Eu gosto muito de livros nesse estilo, e apesar de já ter visto muitas vezes sobre esse livro, nunca tinha de fato parado pra ler sobre ele, e confesso agora que me surpreendi. Acho que por ler muitos livros nessa pegada, eu meio que supus que ele era parecido, mas não. Adorei de verdade a dica!

    Bjos – Stalker Literária!

  7. Avatar
    Alice Teixeira 23/07/2019 at 21:01

    Oi oi querida,
    Não conhecia a obra, mas fiquei muito interessada após ler a sua resenha. Bom, o livro me parece interessante mas fiquei intrigada quando você disse que a autora só vai soltando o mistério aos poucos, pois, tenho receio de ficar com tédio logo no inicio. Enfim, a capa é linda e a sinopse ficou bem explicada sobre o enredo. Adorei a sua resenha e as fotos, e espero quem sabe ler um dia.

    P.s.: Quando fui corrigir o meu comentário (usando o corretor do PC) avisou que inspiração é a melhor coisa. Achei isso super fofo e criativo.

    Beijoss, Enjoy Books

  8. Avatar
    Camila - Leitora Compulsiva 23/07/2019 at 14:30

    Oi, Érika.
    Quando comecei a ler a sua resenha imaginei que fosse um thriller cheio de mistérios. Mas então percebi que a história é gira em torno de muitas outras coisas e não só sobre o desaparecimento e reaparecimento de Julie. Fiquei bem curiosa para saber mais sobre as outras garotas e como a autora amarra tudo isso no final! Não imaginava que esse era um livro tão emocionante assim! Valeu pela dica!
    Beijos
    Camis

  9. Avatar
    Larissa Dutra 23/07/2019 at 13:42

    Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro ainda, mas confesso que fiquei curiosíssima para ler e descobrir esses mistérios. Não costumo ler livros do tipo, porém pretendo mudar isso em breve, e essa obra sem dúvidas estará na lista, haha. Adorei a dica!

    Beijos

  10. Avatar
    Luna 23/07/2019 at 12:07

    Parece realmente uma história bem densa. Recentemente li um livro chamado “Flores Partidas” e a história acabou comigo, também tratava do desaparecimento de uma jovem e tudo foi muito forte. Ainda me causa angústia recordar.
    Não sei quando lerei este livro, mas certamente quero dar uma chance a ele e descobrir qual a conexão entre o desaparecimento de Julie e essas outras moças mencionadas na resenha. Quero saber o que há em comum, o que as liga. Além disso fico curiosa para saber se a mulher que retornou oito anos depois é realmente a Julie e o que aconteceu com ela.

    Bjs!

  11. Avatar
    Isa Santos (@leportraitdeisa) 22/07/2019 at 19:40

    Arrepiou-me da nuca ao pé sua resenha!
    Conforme você foi citando o nome das outras personagens que entram enquanto o livro desenrola, o comportamento da jovem que regressa para casa.. só de pensar o que o livro nos mostra do que essas meninas-mulheres viveram já fico toda pensativa e reflexiva, parabéns pela resenha, mais um livro que você resenha que entra para a minha wishlist!

  12. Avatar
    Debora Sapphire 21/07/2019 at 15:48

    Eu fiquei muito curiosa para conhecer mais da história da Julie, cujo qual, essa obra conta. Gostei bastante de conhecer essa história do livro pela sua resenha impecável. Essa narrativa parece ser bem envolvente e cativante, apesar da leitura ser densa. A mensagem ao final so livro ser marcante, também desperta o interesse pela obra.

  13. Avatar
    Leitura Enigmática 21/07/2019 at 09:55

    Gostei demais da história, é um estilo de leitura que curto demais, então fiquei bem curioso para ler. Anotei a dica na minha lista e irei tentar fazer um encaixe nas minhas leituras já programadas.

  14. Avatar
    Izabeli Costa de Paula 19/07/2019 at 23:05

    Oi, tudo bom?
    Eu não conhecia o livro, mas confesso que estou bem curiosa para saber a relação das garotas e Julie. Não acompanhei o lançamento desse livro, na verdade nem sabia dele até ler sua resenha, porém eu estou completamente interessada nele. Achei bem diferente a premissa dele e todo o mistério envolvendo o desaparecimento de Julie e seu retorno 8 anos depois. Obrigada pela dica!

    1. Avatar
      Joyce 22/07/2019 at 14:15

      A_d_o_r_o livros assim, cheio de mistérios, aquele suspense que faz com que você queira logo chegar ao final do livro. Com certeza já irá para minha lista. Excelente resenha. Bjusss e uma ótima semana.

  15. Avatar
    Helana Ohara 19/07/2019 at 22:11

    Hello,
    mas esse livro é sensacional, digo isso porque ele trás um certo mistérios em saber se a moça é realmente Julie. Afinal de contas, para a família um sequestro e sem volta é doloroso nunca saber o que aconteceu.. e dai ela volta e tudo é diferente, gostei muito da história, bons personagens o que ganha meu coração

Deixe um comentário