5 coisas que aprendi com o Minimalismo

Oi gente, como vocês estão? Nem acredito que “ontem” era dia 1 de dezembro e já estamos quase no dia 10. O que está acontecendo com esse calendário? :O Prometi pra vocês que teria post todo dia em dezembro e vou me esforçar ao máximo pra conseguir. Hoje trouxe um assunto que algumas pessoas me perguntaram lá no facebook então decidi compartilhar com vocês 5 coisas que aprendi com o Minimalismo.

Pra quem está chegando no blog agora vou explicar esse ano foi de grandes mudanças na minha vida e uma delas foi buscar ter uma vida mais centrada, com mais foco e organização. Já parou pra pensar o quanto procrastinamos e deixamos de fazer aquilo que é realmente importante?

Num workshop que participei aprendi que o ser humano tende sempre a buscar o que é mais fácil, mais cômodo, e mais rápido. É muito melhor deixar a louça para lavar depois e ficar no sofá assistindo TV concordam? Pois é, isso acontece com as redes sociais também.

Minimalismo

Temos uma prova, um trabalho pra entregar, mas preferimos ficar no whats, no facebook, ou rolando a timeline infinita no instagram. Quando percebemos se foi mais um dia e nossas atividades ficaram para trás de novo. Quem se identifica com essa situação?

É difícil mudar? Sim e muito. É preciso um esforço sobrehumano para tomar a decisão certa todos os dias. Decidir acordar cedo, fazer uma lista do que é importante, ter metas diárias, isso leva tempo, exige muito de nós, e as vezes não estamos dispostos a abrir mão do que gostamos para fazer o que é prioridade.

Está sendo um aprendizado muito grande desde que decidi sair da zona de conforto mas descobri que desistindo não chegamos a lugar nenhum. Então é preciso tomar uma decisão e seguir firme nela. Trouxe alguns desses aprendizados que acumulei nesse tempo.

Quero X Preciso

Quando era criança e meus pais não podiam comprar algo eles explicavam e tínhamos que compreender. Quando crescemos, começamos a trabalhar e temos nosso próprio dinheiro nos sentimos poderosos e queremos nos presentear de todas as maneiras: uma roupa nova, um sapato, comer fora, é tão bom sentir-se independente que não pensamos na questão Quero x Preciso. Querer bens materiais todos nós queremos mas o que realmente precisamos? 50 pares de sapato? 20 óculos de sol? Peças e mais peças que ficam no guarda-roupa e até esquecemos de usar. Uma das primeiras coisas que fiz foi tirar todas as roupas de dentro do guarda-roupa inclusive sapatos. Separei o que era bom, o que servia, o que podia ser doado e confesso que tinham peças ainda com etiqueta. Só depois percebemos quanta roupa temos e não é preciso comprar mais.

Minimalismo

Comprar com consciência

Depois de analisar todas as peças no guarda-roupa, montar looks e aprender se vestir de maneira confortável foi o momento de comprar o que era realmente necessário. Antes quando chegava numa loja e via promoção trazia várias peças só porque estava barato. Hoje quando pego a peça, vou no provador, experimento alguns looks, lembro se em casa tem algo que irá combinar e só então decido comprar ou não. Desde que aderi ao Minimalismo comprei apenas quatro peças um vestido de festa, uma sapatilha, um short jeans e uma blusinha. Como emagreci bastante voltei a usar roupas que antes não serviam então foi possível montar diversas combinações e deixar para comprar no futuro.

Paz de espírito

Uma vez ouvi de alguém que quanto mais nos sentimos vazios ou buscamos sentido na vida mais tendemos a ser consumistas. A minha experiência mostrou que isso tem um tantinho de verdade. Quando nos libertamos daquilo que não precisamos, daquilo que apenas ocupa espaço, ou mesmo consideramos “lixo emocional”, nos sentimos mais leves, mais tranquilos, mais abertos a outras oportunidades e não precisamos ir ao shopping ou estar dentro de uma loja para que isso nos preencha. Sentimos então uma paz muito grande.

Limpeza interior

Uma das características mais fortes de limpar a casa, é que por coincidência ou não sentimos que estamos limpando também nosso interior. Conforme vamos desentulhando roupas, sapatos, maquiagem, sentimos antigos, mágoas, tristezas vão indo embora junto. Nos sentimos mais leve exteriormente e internamente. E isso faz uma enorme diferença no nosso dia a dia. Lembra aquela mágoa da menina da 1ª série? Ou aquele rapaz que nunca reparou em você? Ou quando um cliente te tratou mal? Quando nos permitimos separar o que é bom ou não todo o lixo vai embora.

Minimalismo

Tempo

Grande parte das pessoas reclama que não consegue realizar seus planos porque não tem tempo, porque vivem atarefadas, porque só tem o final de semana para descansar, e diversos outros motivos. Porém com o Minimalismo aprendemos pequenas dicas que fazem grande diferença no dia. Algumas que pratico: assim que levanto já arrumo a cama, guardo pijama e deixo o quarto em ordem (isso nos dá uma sensação de ordem logo pela manhã), assim que termino de comer retiro a louça da mesa, quando faço almoço/jantar já lavo a louça e deixo a pia organizada para não ser cansativo depois. São pequenas coisas mas que ao final do dia fazem uma grande diferença. E assim sobra mais tempo pra fazer outras coisas que preciso. Também diminui o tempo nas redes sociais, fila no banco, fila no supermercado, e outras ocasiões que toma bastante tempo.

Fui escrevendo de uma maneira tão tranquila e quando terminei percebi o quanto o post ficou extenso. Espero de coração que compreendam e percebam o quanto adotar o Minimalismo pode transformar nossas vidas.

E vocês já pensaram em adotar esse estilo de vida? Conte sua experiência.

Leia também: Desafio 30 dias de Minimalismo (link) / Desafio Parte I (link) / Desafio Parte II (link)

Até o próximo post, Érika 
Blogmas

Acompanhe também nas redes sociais:
Facebook ♥ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥ G+

Você pode gostar ♥
Loading Facebook Comments ...

3 Comments

  1. Isabelle Felicio 15/12/2017 at 15:37

    Não sou adepta do minimalismo, mas quero, só que ainda tenho que entender melhor. Mas dps que passei a usar o bullet journal e realmente me esforçar pra conseguir fazer as coisas eu sinto que melhorei em vários aspectos, alguns são os mesmos que tu citou no texto, como arrumar a cama de manhã e já ter a sensação de ordem. Ô coisa boa viu! E sinto que melhorei como pessoa também, me sinto muito mais feliz e grata do que antes ♡

  2. Ana Carolina Alves Domingues 15/12/2017 at 13:17

    Não sou uma total adepta do estilo minimalista, mas de um tempo pra cá, foi incrível o quanto eu mudei. E o mais maravilhoso de tudo é que o desapego se torna um hábito, quando comecei desapegar das coisas que eram exagero (roupa, acessórios, maquiagens…) eu percebi que comecei a desapegar de pessoas toxicas, que eu matinha próximas por hábito. O desapego é um caminho para o autoconhecimento

  3. Luana Souza 09/12/2017 at 02:33

    O minimalismo é um estilo de vida maravilhoso. Não posso me considerar alguém adepta dele, mas tento sempre deixar as coisas o mais leve possíveis, seja na hora de fazer uma limpeza no meu quarto, ou ver o mundo <3 Adoraria ver uma palestra sobre isso, pois seria inspirador, que ensina a gente de dentro para fora.

    Adorei seu post, não ficou extenso não hehe. Dá pra ver que você está feliz com tudo isso <3
    Beijos :-*

Deixe um comentário